Chile em estado de emergência e toque de recolher

por Rosi Guimarães

A capital chilena amanheceu preparada para enfrentar um dia que todos já sabiam que seria difícil, depois de uma final de semana de manifestações e caos.

Transporte público

O metrô de Santiago é o mais importante meio de transporte para os santiaguinos. Cerca de 2 milhões e meio de pessoas circulam pelas sete linhas de metrô todos os dias.  Hoje, apenas a linha 1 está funcionando e com algumas estações fechadas, como Pedro de Valdivia, Tobalaba, Los Héroes e Baquedano, devido aos danos sofridos no final de semana. O governo ainda não divulgou a data de funcionamento normal de toda a rede de metrô de Santiago. Os ônibus estão funcionando com normalidade.

Comércio

A maioria dos supermercados estão fechados hoje e os que estavam abertos tinham filas gigantescas. Os principais shoppings da cidade permanecem fechados. Caminhei pelas ruas de Providência hoje e presenciei vários comércios fechados. Um dos supermercados, em uma região bastante comercial, tinha uma fila quilométrica. Os bancos também estão fechados. Os postos de gasolina estão funcionando com filas. Mostrei tudo nos stories do @blognosnochile

Pontos turísticos

Os principais pontos turísticos da capital chilena estão fechados. Algumas vinícolas também decidiram fechar suas portas. 

  • Cerro santa Lucía – fechado
  • Cerro San Cristóbal, teleférico e funicular – fechados
  • Pátio Bellavista – fechado
  • Mercado Central – aberto
  • Shoppings – fechados

Aeroporto

Segundo informações que recebi dos leitores, o aeroporto estava mais tranquilo hoje que ontem, porém todos os voos domésticos foram cancelados. Já os voos internacionais, alguns estão operando e outros tendo que ser remarcados. Se você tem voo por estes dias, entre em contato com a companhia aérea. 

O que está acontecendo no Chile.

Já falei aqui o porquê dos protestos no Chile. Desde sábado, 19, a capital chilena e outras cidades estão em estado de emergência e toque de recolher. O aumento na tarifa de transporte público foi a gota d’água para explodir a indignação e a fúria do povo chileno.  Saúde, educação e sistema de aposentadoria, segundo os chilenos, apresentam injustiças, o que fez o povo sair às ruas e lutar pelos seus direitos.

Entre os manifestantes do bem, aparecem os vândalos e, infelizmente, no domingo vários comércios foram saqueados, locais incendiados e há um saldo de 8 mortes.

Balanço até o fechamento deste post, 16 horas: todos os comércios fechados. Há concentração de protestos na Plaza Italia, região central e Plaza Nuñoa. O governo decretou novamente toque de recolher no dia de hoje, a partir das 20 horas até amanhã, 6 horas.

O Consulado Geral do Brasil em Santiago publicou uma nota que pode ser lida aqui

Posts Relacionados

Gostou? Deixe aqui seu comentário