Conhecendo a Vinícola Tarapacá – Isla de Maipo

por Rosi Guimarães

Além da Vinícola Concha y Toro, a Tarapacá é outra bem famosinha no Brasil. Quem toma vinho com uma certa frequência, com certeza já experimentou um  Tarapacá e aprovou. Os vinhos são de excelente qualidade e colecionadores de vários prêmios. E fala a verdade, quando você toma e gosta de um vinho, você não fica com vontade de conhecer a vinícola? Então porque não conhecer a Tarapacá?

Tarapacá

Para se ter uma ideia da tradição dos vinhos Tarapacá, a vinícola foi  fundada em  1874 aos pés dos Andes e em 1876, apenas dois anos depois da fundação  a vinícola recebeu o seu primeiro reconhecimento internacional  no Centennial International Exhibition, Philadelphia –  Estados Unidos  e desde aí não parou mais. Aí estão os famosos etiquetas Azul e negra.

O tour

Ao chegar no portão da vinícola você já leva um susto quando a pessoa da recepção te fala que são 8 quilômetros de distância entre a portaria e o local do tour. A vinícola tem 2.600 hectares, dos quais 600 são plantações de uva. Então você  faz um passeio lindo pelos vinhedos até chegar ao local do tour.

Tarapacá

O tour começa conhecendo a área interna da casa centenária no estilo  toscano que a vinícola mantém para alguns eventos e hospedagem.

Tarapacá

Depois passamos pelo jardim  externo com  10 hectares de espécies nativas, onde pude conhecer a árvore alcornoque, que é de onde são feitos as rolhas dos vinhos (chamados aqui de corcho). Para quem tem curiosidade e quer saber um pouco mais, é só clicar aqui.

Tarapacá

Depois fomos conhecer a bodega, onde está a sala de guarda com mais de 8.500 barricas de Carvalho francês e americano. Umas barricas bem grandes que ainda não tinha visto em outras vinícolas. As barricas pequenas são utilizadas por 3 ou 4 anos e essas grande tem um tempo de uso de até 15 anos.

Tarapacá

E terminamos no museu que a vinícola mantém que é onde acontece a degustação. Hummm!!! O melhor momento. O museu conta a trajetória da vinícola com peças, acessórios antigos e vinhos centenários. E aqui que está também os vários prêmios e medalhas recebidos pela vinícola.

Tarapacá

Tarapacá

A degustação é acompanhada de queijos, castanhas e biscoitinhos num ambiente bem gostoso e silencioso, aliás, uma coisa que me chamou a atenção foi a paz e o silêncio do lugar, me passou uma energia boa.

Tarapacá

Degustamos três tipos de vinhos. Aí meu Deus, cada mais delicioso que o outro. Foi difícil escolher qual foi o melhor. O primeiro foi o Gran Reserva Sauvignon Blanc 2015. O Segundo foi o Gran Reserva Carmenere 2013. Maravilhoso! Acho que o melhor. E o terceiro foi o Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2013, também perfeito.

Tarapacá

Agora vou contar uma coisa boa pra vocês. A vinícola Tarapacá tem parceria  com o Brazilian Travel Card. E sabe o que isso significa? Com o cartão, você tem 20% de desconto nos tours e até 12% de desconto na compra de vinhos.  E é claro que nós usamos o cartão e ganhamos desconto nas compras do vinhos. Compramos um vinhos etiqueta negra e um orgânico, que fiquei curiosa para conhecer.

Aqui nesse link você pode saber mais sobre o cartão Brazilian Travel Card e como comprá-lo para aproveitar o desconto na vinícola Tarapacá e outros descontos que o cartão oferece.

Os tours são personalizados e com grupos pequenos e você tem opção de incluir aulas de cata e almoços. As reservas são feitos com a Claudia Díaz, pelo e.mail: [email protected]. Mais informações aqui no site.

Tarapacá

  • Vantagem: A vinícola é linda, os vinhos maravilhosos e com opção de compras na loja da vinícola com desconto;
  • Desvantagem: É longe de Santiago, 80 km. Não tem como chegar por conta, você vai precisar contratar um tour ou um taxista de confiança.

Agradeço à Brazilian Travel Card pelo convite para conhecer a vinícola Tarapacá e o texto reflete minha opinião sobre o lugar.

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

Posts Relacionados

15 comentários

Gabriela Oliveira 21 de novembro de 2018 - 09:48

Olá, sabe dizer se a vinícola já reabriu para os tours e degustações?
Obrigada!

Reply
Rosi Guimarães 23 de novembro de 2018 - 09:35

Oi Gabriela,
sim já reabriu. Você pode mandar um email para: Claudia Loreto Diaz Marquez [email protected]
Boa viagem!

Reply
Ana Lucia Freire 10 de janeiro de 2018 - 09:04

Olá Rosi, estou amando seu blog. Vc sabe me dizer se a vinícola Tarapacá já reabriu para visitas. Pretendo ir para lá em Maio/2018. Obrigada

Reply
Rosi Guimarães 11 de janeiro de 2018 - 10:08

Oi Ana Lucia,
A vinícola Tarapacá Permanecerá fechada até final de abril, mas ainda sem data fixa para abertura. Assim que abrir vou informar pelas Redes sociais do Nós no Chile.
Beijo!

Reply
Bruna Pizani Vaiano 14 de agosto de 2017 - 12:04

Rosi, tudo bom?
Por favor, onde acho um tour para me levar de SAntiago até a Viña Tarapaca?
Mto obrigada, Bruna.

Reply
Rosi Guimarães 17 de agosto de 2017 - 15:39

Oi Bruna,
A viña Tarapaca estava fechada para reforma, não sei se já abriu. Ma de todo jeito, veja que no final desse post tem um formulário que você pode preencher para receber um orçamento: http://nosnochile.com.br/tour-a-cavalo-noruegues-pelo-vinhedo-da-odfjell-no-chile/ é só colocar na observação que é para a Vinícola Tarapacá.
Um abraço e boa viagem!

Reply
Bruna Pizani 17 de abril de 2017 - 18:30

Rosi, tudo bom?
Por favor, onde acho um tour para me levar de SAntiago até a Viña Tarapaca?
Mto obrigada, Bruna.

Reply
Vai viajar para o Chile? Dúvidas frequentes! 8 de março de 2017 - 14:10

[…] que estão em valles mais distantes: Errazuriz, Tarapacá, Viu […]

Reply
adriana cristina 5 de agosto de 2016 - 14:19

Amei essa vinícula Tarapacá e também a Concha y Toro e Santa Rita com Museu andino belissímo ambas no Valle do maipo, vale muito a pena conheçer.

Reply
Eliane 27 de julho de 2016 - 10:45

Olá Rosi, adorei o seu blog!! Super útil!! Acabo de fazer meu BTC conforme sua indicação no blog. Irei em agosto/16 para Santiago e gostaria de visitar a vinícola Taparacá. As empresas que eu teria algum desconto no transporte com o BTC pelo que vi não fazem esse deslocamento até a vinícola. Saberia indicar uma empresa confiável onde eu possa pagar por esse tour até a vinícola? Muito obrigada e um abraço!

Reply
Gabriela 11 de julho de 2016 - 11:26

Boa tarde, sabe se brasileiros conseguem algum desconto? Obrigada

Reply
Rosana 5 de julho de 2016 - 20:32

Olá,
Poderia me dizer se tem alguma fábrica/produtor de oliveiras Q realiza degustação de azeites?? Grata

Reply
Andreza 3 de julho de 2016 - 15:24

Rosi, gostaria de tirar mais algumas dúvidas. A princípio, eu gostaria de conhecer as seguintes vinicolas: Cousiño Macul, Concha y Toro, Undurraga, Tarapacá, Vinicolas em Casabranca (Vinicola Emiliana e Casas del Bosque) e Errazuria. Consigo visitar quais no mesmo dia? preciso de quanto tempo p conhecer Valparaiso e viña del mar (pretendo ir na segunda dia 15.08.16 p lá)? quanto ao passeio p montanhas, minha intenção é ir ao Valle Nevado para conhecer, andar de gondola e dar uma passada no bar Bajo Zero e depois curtir a estação de Farellones, pois não vamos esquiar, conseguimos fazer isso no mesmo dia, há passeios assim? consigo ir andando da estação do Valle Nevado p estação de farellones?

Reply
Rosi Guimarães 4 de julho de 2016 - 22:34

Andreza,
Depende de como você fará esses passeios, se contratar um tour privado (só para vocês) acho que dá para fazer até 3 vinícolas por dia. A Tarapacá é muito longe e precisa de mais tempo, quando eu fui, retornei à Santiago às 15 horas. Farellones e Valle Nevado dá para fazer no mesmo dia. Não dá pra ir caminhando de Valle Nevado para Farellones é muito longe.
Abraço!

Reply
Andreza Fernandes 15 de julho de 2016 - 23:44

Olá, Rosi!! Muito Obrigada pelas dicas. A Tarapacá fica quanto tempo de Santiago? é um passeio de meio dia mais ou menos então? e sobre a vinicola Ventisqueiro vc sabe me dizer alguma coisa? bjus e até mais

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário