Foi ao Chile.Conte pra gente: Chillan e Farellones

por Rosi Guimarães

Foi ao Chile. Conte pra gente: História da Grace Silva que viajou para o Chile com o objetivo único de conhecer Chillan e Farellones. E não é que a Grace conseguiu? E o que é melhor, gastando pouco dinheiro. Ela conta tudo pra gente.

Texto e fotos: Grace Silva

Chillan por conta própria

Foto: Grace Silva

Uma bela manhã enquanto caminhava na esteira da academia, fiquei olhando uma revista e vi que alguns artistas tinham viajado para um tal lugar chamado CHILLAN. Fiquei maravilhada e pensei, lá vou eu…. E fui….

Foto: Grace Silva

Termas de Chillan fica no sul do Chile. É um encanto de lugar, uma mistura de neve, montanha e árvores e mais barato que Valle Nevado. Quando decidir viajar para Chillan não foi fácil encontrar informações. Então vou explicar tudo bem detalhado.

Foto: Grace Silva

Para chegar até lá:

Cheguei em Santiago e fui até o terminal sul (metro Universidade de Santiago), procurei a empresa Turbus, comprei passagem para Chillan por R$60,00 (aproximado), seis horas de viagem desembarquei na rodoviária Maria Teresa.

Foto: Grace Silva

Na rodoviária peguei táxi (valor 12,00) até o terminal rural Merced. Neste terminal peguei peguei outro ônibus empresa Turbus, sentido Las Trancas (valor R$10,00), mais 1h30 de viagem. O ônibus me deixou na porta do Hostel Chil´in.

Foto: Grace Silva

Foto: Grace Silva

O hostel é cercado por uma natureza incrível, a maioria das fotos foi tirada no quintal do hostel. Muita diversão, gastando pouco. Perto do hostel tem um mini supermercado o que ajuda baratear a alimentação no dia a dia. Do hostel até Termas de Chillán é preciso pegar um ônibus que custa R$7,50 a passagem. Foi uma viagem incrível, natureza linda e muita neve.

Farellones

Foto: Grace Silva

Após conhecer Chillan o próximo destino foi Farellones. Para isto retornei para Santiago e de la peguei um transfer até esta montanha. Uma viagem de aproximadamente 1 hora, caminho cheio de curvas o que dá até uma certa tontura.

Foto: Grace Silva

Para quem conheceu primeiro Chillan, e não tem interesse em praticar esportes na neve, Farellones fica um pouco sem graça. Até você ter a oportunidade de ver o por do sol. A variedade de cores que fica o céu e o reflexo na montanha coberta por neve, é um espetáculo.

Foto: Grace Silva

Em Farellones fiquei hospedada em hostel chamado Blue Tambo, um dos mais baratos que encontrei, porém com infraestrutura reduzida. Praticamente um lugar só para dormir, desorganizado e sujo, o hostel é cuidado por dois rapazes, que insiste em falar um português, mas não sabem nada.

O legal deste hostel era o quintal que parecia uma piscina de neve, fiquei horas rolando na neve sozinha, igual criança, sem me preocupar com o tempo e o frio. Sem dizer na visão que se tem para montanha, que é linda.

Foto: Grace Silva

Este hostel também é pertissímo do Parque de Farellones, ótimo para quem esta viajando com criança, e quer só se divertir na neve.

Parque de Farrellones: é uma opção divertida. Fiz o passeio de “sillas panorámica” é possível ver todo o parque lá do alto e contemplar a beleza do lugar, no final da descida, tem outras opções para brincar, eu fiquei com a parte gratuita Canopy, algo simples e vamos dizer democrático, para todas as idades e de graça..rsrs Depois fui no Tubing, uma boia que você senta e escorrega bem rápido, depois uma guinho puxa a pessoa de volta pro alto da montanha e desce tudo de novo. A brincadeira dura 45 min. Loucura é descer sozinho, a boia gira tão rápida que a força fica toda concentrada em segurar a cabeça no corpo, porque a sensação que se tem é que sua cabeça vai voar… Eu particularmente detestei. Então fiz as próximas descidas com minha amiga.

Foto: Grace Silva

Foto: Grace Silva

Depois de dois dias, mudei para outro Hostel Chilextremo, uma visão ainda melhor da montanha. O lugar super acochegante, bonito e os ‘donos’ são um encanto de rapazes, simpáticos e com muito senso de humor. Neste hostel tem cozinha disponível, assim você pode cozinhar sua própria comida, sem ter que comer nos restaurantes próximo da pista de esqui ou do parque, que por sinal é muuuiittoooo caro.

Farellones

O que é chato em Farellones? Não tem supermercado, para quem não fez compra em Santiago, passa fome no primeiro dia até encontrar opção mais barata. A dica é ir até o barzinho chamado Tata, próximo ao Parque Farellones, é possível comprar com R$20,00 macarrão e molho e cozinhar no hostel.

Farellones, La Parva e El Colorado, tem poucas árvores e que para mim, fez com que eu gostasse mais de Chillan. Por causa disso desisti do passeio em Vale Nevado.

SOU GRATA POR NESTA VIDA TER A OPORTUNIDADE DE CONHECER TANTA GENTE E LUGARES LINDOS…

Essa é a viagem da Grace, gostou? Se você também fez uma linda viagem para o Chile e quer contar pra gente, é só enviar um e.mail para: [email protected]

Outras histórias cheias de dicas legais:

– Viagem do Oscar Filho

– Viagem da Renata Abritta

– Viagem da Aline Baltazar

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

Posts Relacionados

5 comentários

Portillo: O Centro de Ski mais antigo da América do Sul - Nós no Chile 27 de fevereiro de 2017 - 16:12

[…] História da Grace Silva que foi pra Chillan […]

Reply
Retrospectiva 2016: Top 5 melhores passeios no Chile 21 de dezembro de 2016 - 11:24

[…] Outros lugares que foram citados pelos nossos leitores:  Portillo, Pucón, Museu Interativo Mirador e Chillan. […]

Reply
Marcelo 18 de julho de 2016 - 19:56

Só pra simplificar a viagem. Existe um ônibus direto de Santiago para o Valle las Trancas, é operado pela empresa Buses Nilahue.

😉

Reply
13 dicas para você viajar tranquilo para Santiago do Chile - Nós no Chile 25 de agosto de 2015 - 10:45

[…] para conhecer as outras estações de esqui, veja aqui: Chillan ou […]

Reply
Santiago do Chile: melhor no inverno ou verão? - Nós no Chile 23 de agosto de 2015 - 16:21

[…] E se a ideia é conhecer outros centros de ski mais distantes de Santiago, deixo o post sobre Portillo e este sobre Chillan. […]

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário