Foi ao Chile. Conte pra gente: viagem da Wendy e do Valter

por Rosi Guimarães

A Wendy e o Valter, viajaram para o Chile em julho de 2017 para comemorar 2 anos de namoro.  E ela vem aqui hoje contar a experiência deles nessa viagem tão sonhada para o Chile. Ela me escreveu dizendo que 95% do planejamento foi feito através do Nós no Chile. “Blog fantástico e muuuito informativo. Parabéns!”, diz a Wendy.

Obrigada pela participação aqui no blog. A Série: Foi ao Chile. Conte pra gente, é um espaço que eu abro para o leitor contar como foi a sua viagem, e assim dar dicas para outros viajantes e amantes do Chile.  Agora é com você Wendy! No post a série: Foi ao Chile. Conte pra gente: viagem da Wendy e do Valter!

Texto e fotos: Wendy Lindquist

A Wendy e o Valter

A Wendy e o Valter

Dia 1 –  13/07/2017 – Quinta-feira

Embarcamos no Aeroporto Internacional de Guarulhos, às 19:30. Chegamos no Aeroporto Arturo Merino Benítez às 22:45, horário local. Como estava de noite, não conseguimos ver as cordilheiras do avião. Mas se o seu voo é de dia, a dica é: reserve assentos do lado direito na ida, e do lado esquerdo na volta!

Chegando no aeroporto de Santiago, tentamos chamar um Uber. Para quem não sabe, a Uber ainda não é regulamentado em Santiago. Ao chamar o Uber estando no aeroporto, você recebe uma mensagem, no próprio aplicativo te direcionando para o local de encontro com o motorista. O motorista não vem até a área de embarque/desembarque. É preciso que o passageiro se desloque até a entrada do hotel Holiday-Inn para se encontrar com o motorista e seguir viagem. O hotel fica no complexo do aeroporto, a uns 50 m da área de embarque/desembarque. Não é longe e é fácil de achar.

O nosso problema foi que ainda não tínhamos comprador um chip , e assim que saíamos de dentro do aeroporto, o celular se desconectava do wi-fi e não conseguíamos saber as informações sobre a distancia do motorista, placa do carro, etc. Também tem o fato de muitos motoristas de táxi ficarem te abordando o tempo todo enquanto você está parado na área de embarque/desembarque, uma coisa que enche muito o saco! Um motorista de táxi até veio de enxerido, olhou na tela do nosso celular, viu que estávamos com o aplicativo Uber aberto e começou a nos dar uma “bronca” . Ficamos nervosos e acabamos optando por pegar o transfer da Delfos ($6,900 por pessoa – para o centro) – van compartilhada.

Escolhemos não ficar em Hotel dessa vez. Alugamos um apartamento inteiro pelo Airbnb. O apartamento que escolhemos tinha uma localização privilegiada. Perto da estação de metro Santa Ana,  do Mercado Municipal, da Plaza de Armas, e outros. O apartamento era pequeno, mas maior que um quarto de hotel. Ideal para 2 pessoas. Os móveis eram todos novos, a limpeza estava impecável, havia um set extra de tolhas e lençóis limpinhos, e nosso anfitrião foi muito gente boa, nos deu muitas dicas , estava sempre em contato preocupado conosco e nos presenteou com uma garrafa de vinho assim que chegamos. E com certeza, o melhor de tudo foi o preço: $31,00 dólares/diária.

 Dia 2 –  14/07/2017 – Sexta-feira

Começamos o dia tomando café da manhã no Starbucks. Achamos o gosto do leite chileno estranho. Fomos passeando pelo centro até uma loja da Entel, compramos um chip e contratamos um pacote de 750Mb de internet. Como fizemos uma recarga de $5,000 acabamos ganhando um bônus de 500Mb para redes sociais e WhatsApp ilimitado. No final das contas o pacote de dados foi muito. Não usamos nem a metade. (No penúltimo dia de viagem estouramos o bônus de 500mb e começamos efetivamente a usar o pacote contratado). $1,990 pelo chip + $5,000 recarga.

Fomos fazer o câmbio do dinheiro na rua Augustinas. Escolhemos levar em dólares pois acabava compensando. Pagamos $3,46 no dólar aqui no Brasil, e lá no Chile eles nos pagaram $658 pesos por $1,00 dólar.

Depois pegamos metro até o Parque Quinta Normal, e visitamos 5 museus: começamos pelo Museu Nacional de História Natural e depois fomos para o Museu de Ciência e Tecnologia. Fizemos uma pausa para o almoço: almoçamos na Panadería San Camilo. Aproveitamos para experimentar a famosa empanada! Depois seguimos para o Museu da Memória e dos Direito Humanos, em seguida visitamos o Museu de Arte Contemporânea, e por final, o Museu Artequim.

Museu Artequim

Museu Artequim

Votamos no Museu Artequim como o melhor museu que visitamos naquele dia. Em Segundo lugar, para mim, ficou o MAC, e para o Valter, o de História Natural.

Depois do museu-tour, fomos passeando pelo Parque Quinta Normal e experimentamos o Mote con Huesillo e um doce chamado cuchufli. Não curtimos muitos os grãos de trigo no Mote, mas o doce de leite do cuchufli estava sensacional! Passamos no supermercado Líder e compramos alguns suprimentos para a semana. Aproveitamos para comprar as coisas para fazermos uma jantinha no apartamento. Fizemos risotto de Camembert e abrimos o vinho que ganhamos do Luis, nosso anfitrião.

 Dia 3 –  15/07/2017 – Sábado

Sábado foi dia de Centro Histórico. Nesse dia seguimos exatamente as dicas do roteiro de 7 dias disponibilizado no blog.  

Começamos assistindo a troca de guarda. Chegamos na hora que a tropa estava à cavalo se direcionando à frente (ou fundos?) do Palácio de La Moneda para iniciar a cerimônia de troca. Foi muito legal acompanhar a multidão e os Carabineiros até o Palácio. Assistimos toda a cerimônia e no finalzinho a banda tocou Aquarela do Brasil. Todos os brasileiros vibraram!

Palácio La Moneda

Palácio La Moneda

 Não pudemos fazer a visita guiada pelo Palácio, era final de semana. Então, depois da troca de guarda, fomos direto para o Centro Cultural La Moneda. Vimos a exposição temporária do Andy Warhol (maravilhosa!!!).

Exposição Andy Warhol

Exposição Andy Warhol

Compramos alguns souvenirs e fomos caminhando pela Paseo Ahumada até a Plaza de Armas. Acho que por ser inverno , não vimos os famosos “cafés com pernas”. Na Plaza de Armas visitamos a Catedral Metropolitana de Santiago, vimos o edifício dos correios e visitamos o Museu Histórico Nacional. Depois seguimos caminhando pelo Paseo Puente até o Mercado Municipal. Depois de conhecer o Mercado, pegamos um Uber ($1,500) até o Cerro Santa Lucía.

La Moneda

La Moneda

Subimos o cerro caminhando, fomos até o Mirante, tivemos uma vista espetacular da Cordilheira, e depois fomos até o Castillo Hidalgo. Ao descer do Cerro a feirinha estava fechada e como ainda estava consideravelmente cedo, fomos caminhando até a Biblioteca Nacional, e depois até o bairro Paris-Londres.

Castillo Hidalgo - Cerro Santa Lucía

Castillo Hidalgo – Cerro Santa Lucía

Bairro Paris Londres

Bairro Paris Londres

Terminamos o dia “mortos com farofa”, e ao invés de seguirmos o roteiro e irmos jantar e experimentar umas cervejas artesanais e nacionais no Flannery’s (indicação do blog), preferimos voltar ao apê e pedir uma pizza! Também ouvimos que seria a madrugada mais fria de Santiago dos últimos 50 anos. Como não estávamos a fim de passar frio, preferimos não arriscar! – Haha. (Essa foi a madrugada em que nevou em Santiago depois de quase 10 anos. Mas não nevou nadinha na área em que estávamos)

 Dia 4 –  16/07/2017 – Domingo

 Domingo foi dia de visitar a vinícola Santa Rita. 

Vinícola Santa Rita

Vinícola Santa Rita

 Pegamos metro até a estação Las Mercedes, e ficamos esperando o Metrobus. Ficamos em torno de 15-20 minutos no ponto e o ônibus não passou. Como estava ficando próximo do horário em que tínhamos agendado o tour+degustação, preferimos rachar um Uber ($8,200) com um casal de brasileiros que conhecemos ali mesmo no ponto de ônibus e também estavam indo para a vinícola.

Vinícola Santa Rita

Vinícola Santa Rita

A vinícola Santa Rita é maravilhosa! A paisagem é sensacional, a história da vinícola é linda, o tour é completo e a degustação é melhor ainda! (Tour + degustação + taça de brinde: $12,000). Escolhemos o tour em Português. Nossa guia era muito alto astral e nos deu uma verdadeira aula sobre vinhos! Cheguei sabendo zero e saí e me sentindo uma enóloga! Hahaha.  Depois do tour, passamos na loja da vinícola e compramos alguns vinhos para trazer pro Brasil. Pagamos $4,900 num vinho edição especial de 50 anos do vinho 120. Inacreditável! No final das contas gastamos $11,700 em 3 garrafas de vinho.  Almoçamos no Café La Panadería, que fica na própria vinícola. Tomamos um suco de framboesa que estava dos deuses! Recomendo. Depois fomos conhecer o Museu Andino, que também fica na própria vinícola. 

Vinícola Santa Rita

Vinícola Santa Rita

Obs: Se você está em dúvida entre algumas vinícolas, escolha a Santa Rita. Que vinícola maravilhosa! Nos apaixonamos por ela e não nos arrependemos nem um pouco de não ter escolhido a Concha y Toro. Ouvimos de muitas pessoas que o tour dela é muito comercial e em alta temporada eles encolhem o tempo do tour mas continuam cobrando o mesmo preço.

Jantamos no restaurante Como Agua Para Chocolate. A atmosfera do restaurante é muito gostosa. A comida estava impecável. Como somos vegetarianos, não experimentamos em nenhum momento a centolla ou outros frutos do mar e carnes. Pedimos de entrada a Sopa de La Lupe, que estava uma delícia, e o prato principal foi Sorrentino de Ricota y Calabaza, que estava magnífico! Melhor prato que comemos em Santiago. Também experimentamos o Pisco Sour e uma cerveja nacional. (Jantar: $32,380)

 Dia 5 –  17/07/2017 – Segunda-feira

Na segunda-feira a empresa contratada nos buscou para um tour até Embalse el Yeso, Cajón del Maipo. Chegamos até a metade do caminho, e nos deparamos com um bloqueio dos carabineiros. A estrada estava fechada devido à nevasca da madrugada de sábado. Tivemos que voltar para a cidade, e a hora que chegamos em Santiago já tínhamos perdido metade do dia. A empresa devolveu o dinheiro e nós decidimos reagendar o tour para o dia seguinte e abrir mão dos planos que tínhamos (que eram conhecer Viña del Mar e Valparaíso). Decidimos adiantar os planos, e fazer nesse restinho de dia parte das atividades que estavam programadas para quinta-feira. 

Fomos até o Cerro San Cristóbal, subimos de funicular, mas infelizmente o teleférico estava fechado. Lá no alto do Cerro tivemos uma vista linda da cidade e da Cordilheira. Aproveitamos para comprar alguns souvenirs, inclusive uns Moais esculpidos em pedra. Super legal!

Cerro San Cristobal

Cerro San Cristobal

Descemos o Cerro de funicular e pegamos um Uber ($2,200) até o Sky Costanera. Assistimos o pôr-do-sol, e o dia estava lindo, sem uma nuvem no céu, perfeito para uma vista show da cidade + cordilheira!

Sky Costanera

Sky Costanera

Depois do Sky Costanera, aproveitamos que estávamos no complexo Costanera e fomos ao Jumbo comprar mais alguns vinhos para trazer pro Brasil.

 Dia 6 –  18/07/2017 – Terça-feira

 Nesse dia o tour pra Cajón del Maipo deu certo depois de quase dar errado mais 2 vezes! O guia nos buscou novamente (06:15 da manhã), e buscou também mais 1 casal e mais 2 famílias de 3 e 5 pessoas.  Ao chegarmos no posto de controle dos carabineiros fazem (as vans precisam de uma autorização para subir a montanha), nosso motorista se deu conta de que tinha esquecido um dos documentos necessários para a liberação. Ficamos esperando (por 2 horas!) um outro funcionário da empresa trazer o documento. Nesse meio tempo, a família de 5 desistiu do tour, e voltou para Santiago com um dos guias. O resto do pessoal seguiu viagem com o outro guia. Não fazia nem 5 minutos que tínhamos retomado à viagem, quando o guia-motorista bateu com a van na traseira de um carro devido à estrada estar escorregadia por causa da neve/gelo. Depois de trocarem contato e verem que nada de grave tinha acontecido com nenhum dos veículos, seguimos viagem.

Embalse el Yeso

Embalse el Yeso

Chegamos em Embalse quase as 13:00! Mas valeu à pena cada segundo de espera e cada perrengue que passamos. Que lugar mágico!!! O céu estava de um tom de azul maravilhoso, sem uma nuvem sequer. O clima estava super agradável (fomos com 4 blusas mais um casaco pesado, e acabamos tendo que tirar tudo e ficar apenas com 1 blusa). A gente tem o costume de pensar no paraíso como um lugar tropical, com praia, coqueiros, etc. Estávamos enganados! O paraíso fica no Chile, e é Embalse el Yeso!

Embalse el Yeso

Embalse el Yeso

Depois de muito contemplarmos esse lugar espetacular e tirarmos muitas fotos, a empresa nos ofereceu um pic-nic com vinhos, queijos, azeitonas, frutas, etc… Que delícia! ($32,000/por pessoa, pelo tour +picnic)

Minha observação: Apesar do casal ter conseguido chegar em Embalse – Cajón del Maipo, é um passeio que eu, Rosi Guimarães, não recomendo para o inverno. A estrada é bem perigosa e com chuva e neve tudo pode piorar, e você pode passar alguns perrengues. Eu sou medrosa e prefiro não arriscar, segurança em primeiro lugar!

Dia 7 –  19/07/2017 – Quarta-feira

 Quarta-feira era o dia em que completávamos 2 anos de namoro. Presenteei meu namorado com um vale Ski-day.

El Colorado

El Colorado

Ainda no Brasil pesquisei muito sobre os Ski Centers de Santiago e escolhi um pacote do El Colorado. Que incluía: transporte + aluguel de equipamentos + aula de 2 horas + ski-day-pass. (Por motivos de: foi um presente, não vou colocar o preço aqui. Tivemos que alugar apenas a calça própria para neve ($8,000 cada) e os óculos ($7,000 cada). Os casacos de neve nós já tínhamos e os equipamentos (botas + ski + bastões) estavam inclusos no pacote.

 Nossa aula foi com a instrutora Consuelo, que foi super querida e atenciosa e até falou em inglês comigo nas horas que eu não conseguia entender o espanhol. Depois da aula, seguimos esquiando por conta própria. Apesar de alguns tombos, nos divertimos muito e valeu muito a pena! A paisagem desse Ski é um show à parte!

El colorado

El colorado

 Jantamos no Restaurante Giratorio. A atmosfera do restaurante é bem agradável e é super legal ver várias paisagens diferentes enquanto o restaurante gira. Eu escolhi um nhoque ao molho napolitano (que não estava nada demais) e o Valter escolheu ravioli de ricotta ao molho pesto, que estava uma delícia! De sobremesa, pedimos a degustación Giratorio, que é uma sobremesa 5 em 1. Com crème brûlée, flan de manga, sorbet de vinho, bombons de chocolate e mais alguma coisa que não lembro. O mais memorável foi o sorbet de vinho, sem dúvidas. (Jantar: não me lembro exatamente, mas ficou em torno de $40,000).

Dia 8 –  20/07/2017 – Quinta-feira

Como fizemos na segunda-feira parte das atividades planejadas para quinta-feira, estávamos com o dia bem tranquilo. Começamos o dia caminhando até o Mercado Central. Vimos alguns artistas de rua dançando danças típicas e até uma lhama (ou alpaca?) caminhando ao lado de seu dono. Compramos mais alguns souvenirs no Mercado, e almoçamos por lá mesmo.

Depois fomos caminhando pelo Parque Florestal, passamos pela Estação Cultural Mapocho e fomos até o Museu Nacional de Belas Artes, que fica junto com o Museu de Arte Contemporânea. (O Museu de Arte Contemporânea tem 2 unidades: uma no Parque Quinta Normal, e uma no Parque Florestal). Depois de visitar os dois museus, voltamos caminhando pelo Parque até o bar La Piojera, onde experimentamos o Terremoto (uma bebida típica, feita com vinho branco, suco, sorvete de abacaxi e mais um ingrediente que parece com nossa groselha). Não se deixe enganar: o Terremoto é docinho e parece que o teor alcoólico é baixinho, mas se você tomar mais de um, com certeza vai sentir os efeitos! Hahaha

E então, voltamos ao apartamento para arrumar as malas e descansar um pouco antes do nosso voo de volta ao Brasil.

Já havíamos reservado um Uber (que foi pontual e estava na porta do prédio na hora combinada), que nos deixou no Aeroporto às 22:00. (Uber: $10,400)

Considerações finais: Estamos completamente apaixonados pelo Chile! Com certeza voltaremos. No último dia, o Valter disse que pela primeira vez, dentre todas as viagens, estava com uma dor no coração em deixar a cidade-destino e voltar pra casa. Muito amor por Santiago!

Outros valores:

  • Passagem GRU-SCL: R$ 1.480,00 cada
  • Gasto total da viagem (passagens + Airbnb + alimentação + tours/atividades + gastos com souvenirs e outros): em torno de R$ 6.000,00.
    Ps: preço do Ski-day não incluso.

Leia aqui outros relatos de viagem para o Chile. Quer participar da série? Envie um email para: [email protected]

 

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

Posts Relacionados

7 comentários

Ana Claudia Girão 9 de abril de 2018 - 16:41

Rosi, Wendy e Valter! Estarei em Santiago exatamente nessas datas: 13 a 20/07, comemorando 25 anos de casamento. Achei excelente os detalhes desta viagem, contem informações muito proveitosas que irei aproveitar. Gostaria apenas de mais informação sobre o apartamento que ficaram., seria possível dar mais informações? Local, nome, contato, etc? Obrigada!

Reply
Lilian 16 de agosto de 2017 - 19:23

Quando se coloca $32,000 e dólar ou peso chileno?

Reply
Rosi Guimarães 17 de agosto de 2017 - 14:30

Oi Lilian,
Peso Chileno.
Abraço!

Reply
Matheus 16 de agosto de 2017 - 09:52

Rosi, Wendy e Valter! Obrigado por compartilhar os detalhes desta viagem, contem informações muito proveitosas para quem deseja viajar. Uma dúvida, conseguem dar mais informações sobre o Airbnb? Local, nome, contato, etc? Obrigado!

Reply
Rosi Guimarães 17 de agosto de 2017 - 15:05

Matheus,
Vou pedir para a Wendy te responder, eu realmente não sei.
Um abraço!

Reply
Guilherme 16 de agosto de 2017 - 09:25

Rosi, tudo bem?

Estou com viagem marcada para o Chile entre os dias 12 e 20 de setembro. Porém, só me atentei ao feriado das Fiestas Pátrias depois de já ter comprado a passagem, e agora estou bastante preocupado em como estarão as coisas nesse período. Sei que muitas feiras, desfiles e outros eventos culturais acontecem nesse período, mas mesmo assim por outro lado fecham restaurantes, lojas e até museus. Especificamente nos dias 18 e 19 estarei em Viña del Mar/Valparaíso.

Considerando sua experiência, o que você poderia me dizer para eu estar bem planejado para esse período de feriados? É possível que muitas coisas fechem já no final de semana anterior ao feriado (16 e 17/09)? Qualquer dica nos ajudará muito!

Obrigado desde já pela atenção e parabéns pelo blog!

Reply
Rosi Guimarães 17 de agosto de 2017 - 15:09

Guilherme,
As cidades de Valparaíso e Viña estarão bem cheias nessa data. Eu escolheria outro dia para conhecer essas cidades. Valle Nevado estará funcionando é uma opção. Sempre faço um post atualizado mais próximo à data. Fique de olho!
Um abraço!

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário