Governo anuncia novas regras para entrada no Chile

por Rosi Guimarães

Se você chegou por aqui agora, já começo te contando que o governo tem feito anúncios mensais sobre as mudanças de protocolos para entrada no Chile e que aos poucos as exigências estão ficando mais relaxadas.

A partir de 1º de dezembro tem novidades, vamos saber quais são?

A primeira coisa que você precisa saber é que o Chile abriu fronteiras somente para viajantes que estão com o processo de vacinação completo, independentemente da idade, mas tem excessões.

Tem vídeo no nosso canal do Youtube:

Quem pode entrar no Chile?

Estrangeiros não residentes com as vacinas validadas pelo Ministério de Saúde do Chile. A validação das vacinas deve ser feita previamente através do site Me vacuno. Também podem entrar estrangeiros não residentes que cumpram com alguns dos requisitos do Decreto 102, do Ministério de Interior do Chile, e todas as crianças menores de 6 anos sem vacinação. Acima de 6 anos sem vacina ainda não pode entrar no país.

Requisitos para entrar no Chile

VALIDAÇÃO DAS VACINAS (Passe Mobilidade)

A validação das vacinas (Passe Mobilidade) é o primeiro passo para você organizar a sua viagem para o Chile. Depois que você entrar com a solicitação no site me vacuno a resposta pode demorar até 30 dias. Então, bastante atenção com esse requisito, sugiro iniciar o processo no mínimo 30 dias antes da viagem. Importante também que você tenha o documento digital do Conecte SUS para facilitar o seu processo de validação.

A entrada de turistas no país está autorizada nas seguintes fronteiras: aeroporto de Santiago, Iquique, Antofagasta e Punta Arenas.  O governo voltou atrás e adiou a abertura das fronteiras terrestres.

TESTE PCR COM RESULTADO NEGATIVO

Todas as pessoas a partir dos 2 anos de idade deverão contar com o resultado negativo  de um teste de PCR RT (não serve o antígeno) feito no Brasil 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

Também é obrigatório contar com um Seguro Médico com cobertura  mínima de 30 mil dólares que cubra doenças relacionadas à COVID-19 e traslado de corpo. Esse item tem gerado dupla interpretação. Alguns conseguem embarcar quando na apólice consta 30 mil dólares para despesas médicas e hospitalares mais cobertura COVID, outros dizem que tem que ser 30 mil dólares especificamente para COVID. Na dúvida, a minha sugestão é contratar um seguro que conste cobertura de 30 mil dólares para despesas médicas hospitalares e 30 mil dólares para COVID e com uma semana que antecede a viagem.

Aqui pelo blog você consegue comprar o Seguro viagem e ainda ganhar um desconto. Esse seguro é um dos que atendem as exigências do governo chileno, mas no site da Seguros Promo tem outros, Affinity 35 COVID-19 PLATINUM30

DECLARAÇÃO JURADA

É necessário preencher a declaração jurada no site  (c19.cl) 48 horas antes do seu embarque, completar as informações solicitadas e anexar nessa declaração o resultado do teste de PCR, a apólice do seguro-viagem e a validação das vacinas.

Ao entrar no Chile você deverá:

Fazer um teste de PCR no aeroporto de Santiago, esse teste é feito nos estandes montados pelo governo do Chile, e a partir de 1º de dezembro serão cobrados. O valor será de $25.000CLP (R$142).

Feito o teste, você vai para o seu local de hospedagem e deverá cumprir quarentena até sair o resultado do teste de PCR, que tem demorado entre 6 e 12 horas.

Quem entrar no Chile a partir de 1º de dezembro e precisar pegar voo para outros locais já não precisa esperar o resultado negativo do teste de PCR feito no aeroporto de Santiago. Você vai poder esperar o resultado no destino/endereço informado na declaração jurada.

Depois do resultado do teste de PCR feito na entrada do aeroporto de Santiago o seu Passe Mobilidade é habilitado automaticamente. Ele será pedido para entrar nos restaurantes e outros estabelecimentos.

Outra novidade é para quem já tomou a dose de reforço (terceira dose) e que ela  esteja registrada e validada pelo governo chileno através do site Me vacuno fica livre do teste de PCR e da quarentena ao entrar no Chile. O teste de PCR feito no Brasil antes do embarque continua obrigatório.

Na volta para o Brasil

Você vai precisar de mais um teste de PCR, esse sim pode ser antígeno, mas no Chile é difícil achar locais que fazem esse teste e quando acha, os valores são parecidos com os do PCR. 

Preencher a Declaração de Saúde do viajante disponível no site da Anvisa Brasil.

Sei que ainda são muitos processos para entrar no Chile, mas aos poucos as coisas estão melhorando e espero que a cada mês as exigências sejam menores. Aproveite para me seguir no Instagram @blognosnochile, lá você vai ter dicas e informações diárias.

Boa viagem!

Posts Relacionados

Gostou? Deixe aqui seu comentário

GOVERNO ANUNCIA NOVAS REGRAS PARA ENTRADA NO CHILE

O governo tem feito anúncios mensais sobre as mudanças de protocolos para entrada no Chile e que aos poucos as exigências estão ficando mais relaxadas.