Quer conhecer uma vinícola muito pertinho de Santiago?

Posso dizer que a Aquitania está localizada dentro da cidade de Santiago, aos pés da Cordilheira dos Andes, no Valle de Maipo.

Como um oásis cravado no meio da cidade. Por isso seu acesso é super fácil, ao final do post vou explicar como é moleza chegar utilizando transporte público.

Nos anos 80, quando a ideia saiu do papel, a região era mais rural do que é hoje, a avenida onde a Aquitania está situada tem bastante fluxo de carro, ao seu redor pode-se ver condomínios de casas, edifícios, escolas e comércio.

Além de classificá-la como uma vinícola urbana, também podemos considerá-la na categoria boutique por sua pequena produção: apenas 180 mil garrafas por ano. Só para se ter uma ideia,  a Concha Y Toro, que é a maior do Chile, produz 380 milhões.

Enfim, mais uma para a minha lista: já são quase 30 vinícolas chilenas visitadas. É um dos meus passeios preferidos, quanto mais vinícolas eu conheço, mais eu me encanto com a produção e a qualidade do vinho chileno. E é claro, vou ficando mais exigente e selecionando os melhores vinhos para tomar. Morar aqui no Chile tem essa vantagem, vinhos de excelente qualidade e bons preços.

Como é o tour na vinícola Aquitania

Fui recebida pela simpática Bárbara que me avisou que faria o tour com o grupo.

A visita começa no mirador da vinícola de onde é possível ter uma vista de todo o vinhedo e da majestosa Cordilheira dos Andes.

Ahhh!! Consegui avistar também o templo Baháí – Do alto, é fácil perceber que estamos bem perto da comuna de Santiago.

É nesse local que a Bárbara explica a origem da vinícola, todo o processo de plantio, tipos de uvas, maduração e forma de irrigação da plantação. Aquitania, o nome escolhido para a vinícola, é uma região do Sul da França, e se explica porque 3 sócios são franceses e 1 chileno.

É um vinícola relativamente nova: os vinhedos são do ano de 1988. Nesse terreno são plantados Syrah e Cabernet Sauvignon. Para a produção dos outros vinhos, as uvas são compradas de outro Vale.

 

Como a produção é pequena e 85% dela é direcionada para exportação (seus maiores mercados importadores são Brasil e Estados Unidos), o vinho Aquitania é difícil de encontrar em supermercados aqui de Santiago. A venda é feita em lojas especializadas.

Na continuidade, Bárbara nos conta que a colheita das uvas é toda feita de forma manual. Isso é imprescindível para quem quer produzir vinhos de alta qualidade. O que deu para perceber é que a Aquitania consegue utilizar os métodos artesanais na produção dos seus vinhos. 

Na primeira adega que entramos, estão os tanques  de aço inoxidável, onde é apresentado todo o processo de maceração e fermentação da fruta. Pude perceber que a Bárbara domina totalmente o assunto e tem paixão pelo que faz. Foi tudo explicado de forma bem detalhada. Pode parecer lógico, mas nem todas as vinícolas explicam esse processo nos tours que fazem.

Na segunda bodega, ficam armazenados os vinhos. Essa armazenagem é chamada também de período de guarda. As barricas são todas de madeira francesa. O único vinho que utiliza barrica de primeiro uso é o ícone  Lazuli, 18 meses guardado. Para os outros vinhos são utilizadas barricas de segundo ou terceiro uso. Por tradição, os vinhos da Aquitania são  leves e bem frutados, sem sabor forte de madeira, são vinhos fáceis de tomar.

Em seguida, passamos para o local de guarda das garrafas, onde os vinhos ficam repousando até o momento de seguir para o mercado. Aqui também é feita a etiquetagem e é colocada essa cápsula que fica em volta da rolha. Um processo que poucas vinícolas mostram. Ponto para a Aquitania!

A guia Bárbara mostra com orgulho os vinhos: Rosé – que já está na garrafa esperando sair para o mercado; e o Syrah que tem mais tempo de guarda na garrafa, bonito até empoeirado.

 

Chegou o melhor momento: a degustação!

A vinícola produz a linha Aquitania, que é uma seleção de vinhos reserva. Tem também a linha sol a sol, uma seleção de vinhos premium, e o Lazuli, que é o vinho top, o ícone.

Nossa degustação foi da linha Aquitania. O primeiro vinho foi um Chadornnay – reserva 2015, que me surpreendeu. Vinho fácil de tomar, aromas marcantes e leve em boca. Ideal para beber geladinho na beira de uma piscina. Hummm!!!

O segundo foi um Syrah – reserva 2016,  5 meses de guarda em barricas de segundo uso. Também leve, frutado e que não pede um acompanhamento, pode-se tomá-lo um pouco frio. Os dois são ideais para quem mora em locais que faz muito calor. O terceiro foi um Cabernet Sauvignon – reserva 2015. Esse fugiu totalmente do sabor de outros cabernet que eu já provei, até a cor é diferente, meio rosado. É mais leve e com sabor menos marcante, foi o que eu gostei menos.

Vantagens de conhecer a Aquitania:

  • É uma vinícola pequena, tour para pequenos grupos, no dia da minha visita éramos 5 pessoas, isso possibilita você perguntar e tirar todas as dúvidas;
  • A guia Barbara Venegas é super simpática e conhece bem a produção do vinho. É fácil perceber que ela ama o que fez. Isso fez toda a diferença no tour;
  • A Barbara fala português perfeito!
  • Muito fácil acesso. É perto da vinícola Cousiño Macul, dá para visitar as duas no mesmo dia. Outra passeio que dá para conjugar é com o Templo Bahá´í.
  • Os vinhos são realmente de alta qualidade e os preços na loja da vinícola são atraentes.

 

Como chegar:

  • Endereço:  Avenida Consistorial 5090, comuna de Peñalolén, Santiago de Chile.
  • Eu utilizei metrô e taxi: Peguei a linha 4 na estação Tobalaba e fui até a estação Quilín. Sai do metrô em direção a Américo Vespucio Oriente e cheguei no Shopping Paseo Quilin, na porta do shopping ficam estacionados os táxis. A corrida do shopping até a vinícola Aquitania sai por $3.500 Pesos chilenos. Outra opção e tomar o ônibus D 17 e descer na Av. Los Presidentes com Consistorial, a vinícola fica localizada quase em frente. Tem que avisar ao motorista de táxi que você vai para a vinícola Aquitania pois eles já estão tão acostumados a levar na Cousiño Macul, que pensou que eu iria para lá.

 

Mais informações:

Não é uma vinícola atraente para quem viaja com crianças. Se estiver viajando com seus filhos, prefira a Casas del Bosque ou a Matetic que são mais Kids Friendly. Leia sobre as vinícolas ideias para quem viaja com crianças, aqui.

Agradeço a vinícola Aquitania pelo convite recebido.

Adorei conhecer mais uma vinícola de pequena produção e com um tour tão completo. Obrigada Barbara Venegas pelo carinho!

Esse tour foi realizado em 2018, esse post estava na minha página antiga e recentemente coloquei ele aqui na página nova.

5 vinícolas chilenas mais visitadas por turistas brasileiros.

Requisitos para viajar para o Chile