Vamos falar de comida. É realmente caro comer em Santiago do Chile?

por Rosi Guimarães

Galerinha,

Vou comentar aqui sobre o item que muitas pessoas têm reclamado por pesar no orçamento da viagem: a comida! Será verdade que comer em Santiago é caro? Eu não gosto de usar este termo porque acho que é muito relativo. O que é caro para uma pessoa pode não ser para outra, principalmente se é a realização de um sonho, aí deixa de ser caro e passa a ser importante. Concorda? Quem não gostaria de um jantar inesquecível com um bom vinho chileno e uma sobremesa? Afinal, a gente trabalha o ano inteiro pra isso, né?

Restaurante Baco

Outra coisa que costumo dizer sempre: planejar é tudo! Se você se prepara, não leva susto ou passa perrengues. O ideal é viajar sabendo os valores que caibam no seu orçamento e no seu sonho. Assim, não terá uma surpresa quando chegar por aqui.

Quanto custa comer no Chile?

Tem alternativas de todos os preços e para todos os bolsos. Desde uma simples empanada que custa $ 1.100 (R$ 7 no Empório Zunizo) até um jantar por $ 60.000 (R$ 365), por pessoa, no restaurante mais caro de Santiago (Borogó).

Para quem não quer gastar muito com comida, outra boa opção são os famosos fast-foods, além das empanadas.

McDonald’s (combo: hambúrguer, batata frita e bebida) – $ 3.800 (R$ 22)

Burger King (combo: hambúrguer, batata frita e bebida) – $ 3.600 (R$ 21)

Dominó – rede chilena com variedade de cachorros quentes e sanduíches que variam entre $ 1.900 a $ 6.000 (R$ 11 a R$ 36)

Completo (cachorro-quente chileno) – $ 2.000 (R$ 12). Detalhe: o chileno come cachorro-quente com abacate, que eles chamam de palta. Provem também o mote con huesillo que você pode encontrar nas barracas do Cerro San Cristóbal a $ 600 (R$ 4).

Para quem faz questão de comida, a dica para o almoço é escolher a opção menu del día, mais em conta e equivale a uma refeição completa: entrada, prato principal, sobremesa e bebida. Varia entre $ 4.000 a $ 8.000 (R$ 24 a R$ 48). É fácil achar essa opção. Quase todos os restaurantes oferecem e sempre tem uma plaquinha na porta avisando.

Se quer provar uma boa comida chilena, com pratos fartos, uma boa opção é o Galindo, onde um filete a lo pobre custa $ 8.100  (R$ 45), um salmão com acompanhamento custa $ 6.700 (R$ 40) e sanduíches saem por $ 4.500 (R$ 27). Para beber, variedade de cervejas e chopps. Não deixe de provar a borgoña (sangria) $ 5.800 (R$ 35) a jarra.

Gosto muito da Pizzaria Tiramisú também, mas está ficando cada dia mais cheia. Nem conseguimos mesa na última vez que fomos. A pizza individual custa a partir de $ 6.000 (R$ 36), mas dá para dividir. Tem saladas e entradinhas deliciosas. Vinhos com preço justo. Você tem que provar o pisco sour. E se for pedir uma sobremesa, o Tiramisú é divino!

Os pratos nos restaurantes turísticos, Como Agua para Chocolate e Ocean Pacific’s ou Giratório, custam em média $ 13.000 (R$ 78) e um jantar completo (comida, vinho e sobremesa) para um casal pode sair por $ 60.000 (R$ 350). Não estranhe se, na hora da conta, o garçom perguntar se pode incluir a propina… É o que chamamos de gorjeta e corresponde a 10% do valor.

O Baco é uma boa opção, comida deliciosa e preço justo. É um dos meus preferido aqui em Santiago. O Strogonoff sai por $7.900 (R$ 47) o prato.

Strogonoff do Baco

Uma última ideia é fazer umas comprinhas no supermercado e economizar com a comida. Veja o post aqui. 

Viu que tem opção para todos os gostos e bolsos? E agora uma dica muito boa! Baixe o aplicativo Zomato e fique sabendo os preços de todos os restaurantes de Santiago. Não se esqueça também que alguns restaurantes mais procurados aceitam reserva e assim você garante sua mesa.

Os valores em Real variam de acordo com a conversão do dia. A conversão foi feita utilizando a cotação de $ 165.

Que desfrutem!

Quer saber quanto vai custar a sua viagem para o Chile? Leia esse post!

Texto revisado por Bárbara Mussili, criadora do blog Refúgio Ameno

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

 

Posts Relacionados

36 comentários

Arnaldo 29 de setembro de 2019 - 21:41

Iremos para Santiago em Novembro. Gostaríamos de dicas de onde comer barato no bairro Las Condes. Qual o valor medio de uma refeição simples?

Reply
Rosi Guimarães 2 de outubro de 2019 - 13:11

Arnaldo,
Depende do tipo de refeição e do restaurante. A média fica em torno de $10.000 Pesos Chilenos.
Um abraço e boa viagem!

Reply
Livia 24 de julho de 2019 - 14:32

Olá! Parabéns pelo blog. Estou indo com a minha filha de 3 anos em outubro e gostaria de saber como fica a alimentação dos pequenos. Além da proteína, que eu creio que não seja problema, encontramos arroz, feijão e legumes nos restaurantes? Muito grata!

Reply
Rosi Guimarães 28 de julho de 2019 - 21:19

Oi Livia,
Infelizmente você não vai encontrar feijão nos restaurantes do Chile. É comum achar purê de batatas, arroz, carne, mas feijão não. Veja esse nosso vídeo https://youtu.be/gRlCZvfirdE
Um abraço!

Reply
Marlene Campos 24 de abril de 2019 - 09:17

Ah, que blog super legal!!! Estou com intenção de ir no Chile este ano e este blog está encantador! Dá vontade de ficar lendo, lendo, lendo tudo ao mesmo tempo… muito bom, Rose!

Reply
Rosi Guimarães 24 de abril de 2019 - 10:02

Oi Marlene,
muito obrigada, o blog é feito com muito carinho.
Aproveite o blog para fazer uma boa viagem!

Reply
Dani 15 de abril de 2019 - 15:40

Muito obrigada Rosi! Vou incluir a La Chascona na manhã do dia 4/6 antes de voltar ao Brasil.
Muito, muito grata!
Saludos, Dani

Reply
Rosi Guimarães 17 de abril de 2019 - 10:53

Oi Dani,
Excelente viagem pra você e volta aqui para contar de Isla de Pascua.
Beijos!

Reply
Rodrigo Fabiano de Oliveira Ferreira 15 de abril de 2019 - 12:45

Boa tarde Rosi, Eu e minha esposa estaremos em Santiago entre os dias 17 e 23/07. Queremos ir em alguns restaurantes sugeridos acima, mas também queremos comer em alguns mais baratos. Na sua opinião, quanto precisaríamos de dinheiro para almoçarmos e jantarmos nesse período??

Reply
Rosi Guimarães 15 de abril de 2019 - 14:23

Oi Rodrigo,
Acredito que este post irá te ajudar https://nosnochile.com.br/vamos-falar-de-comida-e-realmente-caro-comer-em-santiago-do-chile/
Um abraço!

Reply
Dani 11 de abril de 2019 - 08:38

Bom dia Rosi, tudo bem? Muito bom seu blog, parabéns!
Recebi indicação dele de um casal de brasileiros e realmente é muito útil.
Mas preciso de umas dicas específicas, veja se pode me ajudar, por favor! 🙂
Estarei em Santiago por curtos períodos de tempo na ida e na volta da Ilha de Páscoa ( meu sonho <3).
Chegamos no aeroporto as 12:35 do dia 27/5/19 e nosso voo para IPC é as 6 da manhã do dia 28/5. Sendo assim, decidimos não nos hospedar em nenhum local e sair por aí e voltar direto para o aeroporto.
Aí começam as necessidade de indicação rs
Sabe se já conseguirei despachar nossas malas ou se há algum guarda volumes no aeroporto de Santiago, por favor?
Resolvido isso, pensei em pegar um Uber e almoçar perto de onde sai o tour a pé gratuito com os Wallys ( adorei isso!). Pode indicar, por favor, um lugar bom custo benefício por ali?
Feito o tour, pensei em ir no Sky Costanera e finalizar o dia no Bocanariz Vino Bar. O que acha desse roteirinho?
Depois retorno dia 2/6 para Santiago, voo chegando as 21:35 e pensamos em jantar no Tiramissu e depois partir para nosso Airbnb em Santa Lucia para dormir, pois no outro dia faremos o Cajon del Maipo all day long.
Aí tb preciso de indicação para fechar a night em Santiago ( será que deixo o Sky Costanera para esse dia?)
Dia 4/6 nosso voo sai para o Brasil as 13 hs, então se tiver alguma dica para fazer rapidinho nesse dia , agradeço. Queria conhecer algo de Pablo Neruda, será que daria para fazer algo do tipo nessa manhã? Pensei tb em aproveitar alguma dica sua de café da manhã.
Agradeço se puder responder.
Grata, Dani

Reply
Rosi Guimarães 11 de abril de 2019 - 09:35

Dani,
Acredito que não conseguirá despachar as bagagens, mas no aeroporto tem guarda volumes.
Na Plaza de Armas tem uma galeria com várias opções de restaurantes e preços variados.
Seu roteiro está perfeito! A La Chascona, do Neruda, fica em Bella vista e vale a pena conhecer.
Que delicia conhecer Isla de Pascua!
Boa viagem e depois volte aqui para me contar como foi.

Reply
Amanda Labruna 4 de dezembro de 2018 - 15:51

Fiquei alguns dias no Chile e cheguei hoje em SP. A alimentação em Santiago é sim bastante cara. Passei por diversos bairros nesse período, fiz alguns passeios e quando você quer comer algo “melhorzinho”, paga-se caro por isso. Os fast-foods estão espalhados por toda parte e custam realmente de 3.000 a 7.000 pesos com bebida (de R$ 17 a R$ 40,00), depende da rede que você escolher. Mas são ruins! Os restaurantes um pouco melhores que ficam na área gourmet do shopping Sky Costanera (por exemplo) cobram no MÍNIMO 8.000 pesos por uma refeição com uma carne e UM acompanhamento (arroz, salada ou batata frita). Esse é o valor da promoção! No câmbio de hoje, isso dá pouco mais de R$ 45,00. Mas em restaurantes, a média costuma variar entre 9.000 a 14.000 pesos por um prato individual, nada de super saboroso (R$ 51 a R$ 80). Isso sem contar as bebidas, que variam entre 1.900 pesos a 4.200 pesos (R$ 10 a R$ 24), claro que depende de qual bebida e isso não inclui vinho ou coquetéis mais elaborados.

Acho que o que mais pesa nessa questão de “caro ou barato”, é que mesmo quando você paga um pouco mais caro, a comida não é boa! Quase sempre tivemos que pedir sal, pimenta, molho, pois as coisas vinham bem sonsas. Até mesmo em um restaurante submarino super famoso (Ocean’s Pacific), nós pedimos uma porção com carne, camarão, cebola e champignon de 12.900 pesos (R$ 74,00), estava ruim, sem sal! Se você paga “caro” e a comida é ótima, tudo bem! Mas não é o caso de Santiago e da maioria dos restaurantes que visitamos.

Ah, de domingo tem uma feirinha de rua muito legal que fica no bairro Providência, lá você encontra algumas comidas um pouco mais acessíveis, mas cuidado com o preço do chopp, ele pode chegar a 4.500 pesos cada (R$ 25). Achamos um lugar bem bacana onde cada um saiu por 2.000 pesos (R$ 11,50) e o atendimento é ótimo, fica ao lado do Teatro em umas mesinhas na rua!

Reply
Rosi Guimarães 5 de dezembro de 2018 - 08:38

Oi Amanda,
Muito obrigada pelo seu comentário. É sempre bom ter essa contribuição tao bem detalhada e com valores. Por uma questão de costume dos chilenos a comida é um pouco sem tempero sim, bem diferente da nossa brasileira, que é a que estamos acostumados.
Abraco!

Reply
Bruna 7 de setembro de 2018 - 02:22

É muito caro comer em Santiago. E acho que se fala isso em comparação ao mesmo estilo de restaurante em outros lugares do mundo. Eu jamais levaria em consideração viajar para um país e comer mc donalds

Reply
Rosi Guimarães 10 de setembro de 2018 - 09:04

Oi Bruna, tudo bem?
a opcao de comer MC Donalds é para quem viaja com pouco dinheiro e prefere investir em passeios do que em comer bem. Como o blog atinge vários públicos, acho importante dar opcoes para todos, desde mochileiros, até quem quer comer num restaurante requintado.
Um abraco!

Reply
Naiara David 31 de agosto de 2018 - 06:11

Realmente a comida é bem cara em Santiago, mas o que me assustou mesmo foi o preço da água que em geral custa R$15,00 a garrafinha , mas cheguei a pagar R$ 50,00 em 1l em um restaurante. Além de ter que levar a dica da Rose sobre marcas em consideração, muitas marcas são horríveis

Reply
Ricardo 31 de agosto de 2018 - 14:28

Só lembrando que a água é potável no Chile. Eu costumo pedir água da bica em alguns restaurantes, geralmente sem problema.

Reply
6 dicas para você economizar na sua viagem para o Chile 15 de agosto de 2018 - 10:52

[…] Outra alternativa é fazer ao contrário, fazer um lanche de dia e investir mais no jantar. Pode-se comer uma empanada que custa $ 1.200 (R$6,00) no Castaño ou um fast-food com hambúrguer, batata frita e bebida por $ 3.800 (R$ 22). Quer saber mais sobre os preços de comidas no Chile? Leia este post  […]

Reply
Jessica F Santos 29 de julho de 2018 - 19:57

Olá Rosi.
Seu blog foi um verdadeiro achado para mim. Viajo em duas semanas e já tirei várias dicas sua para montar meu roteiro e planejamento.
Bjos

Reply
Maria Carolina Faria Alberghini 29 de julho de 2018 - 17:42

Oi!
Gostaria de saber onde comer uma boa Torta de Cuatro Leches e os Chilenitos.
No Pátio Bellavista…o que vc indica?
Obrigada!

Reply
Gigliane Rodrigues 28 de julho de 2018 - 10:42

Bom em minha segunda viagem ao Chile passei 1 mês, fiquei em apartamento, cozinhava para minha prima que tinha dificuldade com as comidas, levei café e sempre iamos ao Fukai comer sushi, conseguimos comer bem sem gastar muito e ainda conheci a Rosi no aeroporto

Reply
Marcos Cesar Calil 27 de julho de 2018 - 23:27

Voltei do Chile esta semana, e comer lá é caro sim. Não dá pra passar a custa de empanadas assim como não vivemos de coxinhas por aqui ( que por sinal são melhores e custam metade do preço ). Os preços são escorchantes, gastei R$ 350,00 para comer pizza com minha esposa e filha, valor este que nunca chegaria nem próximo do que gastaria na melhor pizzaria de Sao Paulo ( e que é longe muito melhor ). Qualquer chopp meia boca em Santiago custa R$ 21,00, e não é na balada não, em qualquer lugar.

Reply
João Carlos 27 de julho de 2018 - 21:38

Comer em Santiago é mais ou menos 20% mais barato do que em Sao Paulo… mas como em Sao Paulo é mais caro que no resto do pais…
Conheco bem o Chile… entao posso opinar.

Reply
Ricardo 10 de agosto de 2018 - 15:00

Acho que é justamente o contrário. Comer em Santiago é 20% mais caro que em São Paulo.

Reply
Larissa 26 de julho de 2018 - 19:04

Olá, Rose!
Irei ao Chile em agosto e gostaria de saber como funciona para levar comidas do Brasil (como vc sugeriu o café por ex), como funciona na imigração? Eu até gostaria de levar mais coisas pois tenho um “estômago fraco”. Dê dicas sobre isso! Aguardo, responda!! Rs beijo

Reply
Rinildo Souza 26 de julho de 2018 - 18:23

Olá, amei a cidade de Santiago, me programei para a viagem e aproveitei tudo mas realmente é caro comer no Chile.
#ficaadica

Reply
Anamaria 26 de julho de 2018 - 16:30

Oiee!!! É a segunda vez que venho ao Chile (sempre seguindo suas dicas e recomendando seu blog para os amigos), realmente a comida pesa no orçamento, mas, por acaso,
estou em uma lanchonete na Providência, Schopdog, e achei o cardápio bem interessante e com excelentes preços. Lomo a lo pobre- 5990,00 e muitos outros nessa faixa de preço. Parabéns pelo excelente trabalho e obrigada pelas dicas.

Reply
Rosi Guimarães 27 de julho de 2018 - 11:45

Oi Anamaria,
Ótima dica! Obrigada

Reply
Mônica Bueno 26 de julho de 2018 - 16:09

Seguimos a sua dica e tivemos um jantar maravilhoso no Barrica 94 ,no Pátio Bella Vista. Fomos bem atendidos pelo Rafael, uma garçom brasileiro. Ficamos tão satisfeitos com o prato que não conseguimos nem pedir a sobremesa. Pedimos salmão com acompanhamento e uma garrafa de vinho. O jantar ficou em 42.000 pesos. Valeu muito a pena.
A minha frustação e não ter ido ao Baco. Em breve volto para Santiago.

Reply
Rosi Guimarães 27 de julho de 2018 - 11:38

Oi Mônica,
que bom, fico muito feliz que tenha gostado. Vai ter que voltar só para ir no Baco.
Beijo!

Reply
Ana 26 de julho de 2018 - 14:48

Adorei as dicas. Só preciso aprender os nomes das comidas e carnes.

Reply
Francely Cristina Feminino Castro 26 de julho de 2018 - 14:33

Meu maior problema no Chile é a comida.Para o meu paladar, é ruim e insossa.Claro, sou mineira, acostumada com nosso tempero (que não agrada a quem prefere comida “mais leve”.)
Nosso hábito de comer arroz e feijão e ter uma comida mais equilibrada, faz com que a comida chilena seja enjoativa.Tive que recorrer a lanches o tempo todo.Brinquei com minha família que ficarei 1 mês sem ver pão e macarrão…e por um ano sem ver hambúrgueres e pizzas!
E realmente, nossa moeda anda bem desvalorizada!..A comida chilena além de tudo é cara! Na minha opinião, a foto é sempre mais bonita do que vem no prato.(ok…isso é quase regra geral!), mas frequentei restaurantes bem indicados e não me agradou.(nem a minha família)
Ah!Fomos ao Baco (No bairro que ficamos hospedados – Providencia) e a experiência com atendimento não foi legal…Talvez seja o jeito do chileno em ser anfitrião.
Bem, por ultimo, agradeço por todas as dicas do seu blog!
Nos ajudou muito!
Forte abraco!

Reply
Giuliana 27 de julho de 2018 - 08:18

Concordo! Comemos muito melhor e mais barato em Buenos Aires (fomos para BA direto depois de Santiago). Não gostamos do tempero das empanadas de carne, também não gostamos muito das comidas chilenas… As comidas que mais gostamos foram em um restaurante italiano (squadritto Ristorante) e bistrô frances (le fournil no pátio Bella vista), além do muffin de mirtilo (arandano) e dos chilenos da padaria San camilo. E sem ser fastfood, no geral pagamos mais de 10000 por pessoa para janta. Talvez tenha sido porque ficamos na lastarria e não queríamos ir muito longe para jantar. Almoço consegue mais barato, especialmente com os menus do dia mesmo. Mas concordo com você, a culinária não foi o ponto alto da viagem pra mim.

Reply
Rachel 27 de agosto de 2018 - 20:28

Estou em Santiago, e TB tive a mesma impressão da comida, não me ahradag no paladar, e muito, muito caro!!! Recorri aos paes, lanches e macarrão as empanadas TB gostamos.

Reply
GRAZIELA ALMEIDA 26 de julho de 2018 - 14:16

Ótimas dicas… ja estou anotando tudo kkkkk!!

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário