Vinícola Concha y Toro, a maior do Chile: como ir por conta

por Rosi Guimarães

[Atualizado em julho de 2018] Em agosto de 2014, fiz minha primeira visita à Concha y Toro onde já retornei inúmeras vezes. Desde então, tenho tido oportunidade de conhecer outras vinícolas com conceitos diferentes e apreciar os mais variados vinhos, o que me faz querer apresentar esta imensa variedade da vinicultura chilena. Mas toda vez que recebo visitas, adivinhem qual vinícola  querem conhecer? Sim, a Concha y Toro é uma unanimidade porque seus vinhos são muito famosos no Brasil. Quem não conhece o Casillero del Diablo? Por esse motivo, resolvi atualizar este post.

A Concha y Toro é uma das maiores produtoras de vinho do mundo e é a maior do Chile. Com exportação para mais de cem países, produz doze marcas de vinhos em dezenas de vinhedos espalhados por todo o país. Por ser tão grande, seus tours são muito procurados e menos exclusivos, o que percebi desde a primeira vez em que estive por lá. Porém, mesmo em grupos grandes,  a beleza do lugar nos conquista. Para provar, vejam que lindas as fotos que fiz na minha última visita, em maio de 2018, um dia de sol em pleno outono. Estava espetacular.

De qualquer forma, além do tour convencional, também há opção para quem quer fugir do estilo “turistão”, fazendo o tour mega exclusivo Don Melchor. Conto sobre ele neste post.

A visita tradicional começa passando pelos jardins do casarão amarelo, antiga propriedade da família de Don Melchor, fundador da vinícola em 1883. Já vou avisando: somente com o tour Don Melchor é possível conhecer o casarão por dentro. É lindo!

Parte interna da casa. Visitada no tour Don Melchor

Neste percurso, conhecemos a história da vinícola e os detalhes sobre o projeto do jardim. Em seguida, vamos para a primeira degustação numa área externa com vista perfeita para o lago. O Sauvignon Blanc fica até melhor nessa paisagem.

Depois, passamos pelo jardim de variedades, uma pequena mostra das cepas que a Concha y Toro planta. Com uma pequena explicação sobre as mesclas e vinhedos espalhados por todo Chile, a guia nos dá alguns minutos para fotos, antes de irmos para a segunda degustação.

Essa segunda degustação também acontece na parte externa da vinícola. É a vez de experimentar o Marques de Casa Concha Carmenere.  A guia faz uma explicação rápida sobre o vinho e seguimos para a parte interna.

Partimos para conhecer a bodega e a famosa lenda do Casillero del Diablo.  Nesse momento, é passado um pequeno pequeno vídeo contando a história por trás deste rótulo.

Finaliza-se com a última degustação. Não sei se foi sorte minha, mas, neste dia, serviram um Terrunyo que estava divino.  A visita foi corrida como todas as outras, porém, achei que os vinhos servidos foram de melhor qualidade e isso deve justificar o aumento de preço no tour que antes custava $ 10.000 e agora custa $ 16.000.

Um detalhe é a taça com o nome da vinícola. Trata-se de uma recordação para levar pra casa. Há ainda uma loja onde comprar vinhos e outros acessórios.

Ainda que eu tenha outras preferências, esta é a maior e a mais famosa vinícola do Chile. Então, se o tempo é curto para variar, vá na Concha y Toro.

Mas… se você ama um bom vinho e quer diversificar, sugiro conhecer mais de uma vinícola e se aventurar pelas pequenas, com tours mais personalizados. São mais de quatrocentas opções aqui no Chile e, desse total, umas duzentas estão abertas à visitação. Eu já conheci quarenta. Aqui você pode ler todos os posts e ver a que mais combina com você. Eu adoro todas!!!

Concha y Toro

Fotinha da nossa primeira visita, em 2014

Como chegar:

  • Endereço: Rua Virginia Subercaseaux, 210 –  município de Pirque – Região Metropolitana de Santiago.

Metrô e táxi

É muito fácil e rápido. Pegue a linha 1 (Vermelha) até Estação Tobalaba e faça a troca para linha 4 (Azul). Siga até a Estação Las Mercedes. Chegando nela, pegue um táxi até a vinícola por $ 3.000 (R$ 18).  Outra opção é pegar o metrôbus nº  73, 80 e 81.  A passagem do ônibus custa $ 600. Do metrô até à vinícola de táxi são uns dez minutos. De ônibus, uns  vinte minutos. O percurso todo, de metrô e de ônibus, em torno de 1h30m.

  • Mais informações aqui: no site da Concha y Toro
  • Atenção: é muito importante reservar antes no site. As vagas são limitadas. Há visitas em português. Consulte os horários aqui.
  • Existem duas opções de tour: Tradicional (a que eu fiz) e Marques de Casa Concha (degustação exclusiva guiada por um sommelier).

Caso prefira fazer esse passeio com uma agência, faça um orçamento com as agências parceiras do Nós no Chile, clicando aqui: 

Preços dos tours:

Tour tradicional

  • Duração: aproximadamente 1h
  • Preço: CLP $ 16.000 / USD $ 27

Tour Marques de Casa Concha

  • Duração: aproximadamente 1h30m
  • Preço: CLP $ 25.000 / USD $ 39

Texto revisado por Bárbara Mussili, criadora do blog Refúgio Ameno

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

 

Posts Relacionados

92 comentários

Rafel 13 de novembro de 2019 - 22:56

Oi Rosi, tudo bem? Eu posso ficar na vínicola o tempo que eu quiser? Passeando, admirando as paisagens etc… ou só pelas uma hora e pouquinhas que dura o tour? Obrigada pelo site incrivel!

Reply
Rosi Guimarães 18 de novembro de 2019 - 10:12

Oi Rafael,
Tem uma parte da vinícola que é liberada para ficar, outra parte só com o tour mesmo. Essa área do jardim e da casa é só com o tour.
Um abraço!

Reply
Larissa Cardoso 11 de novembro de 2019 - 13:35

Oi Rosi
Acompanho você nas redes sociais e agora aqui no blog e adoro suas dicas!

Para fazer o agendamento no Concha y Toro para ir por conta é necessário fazer o pagamento? Pois vi casos de pessoas que só agendaram e pagaram lá na hora, mas não achei esta opção 🙁

Obrigada!!
Mil beijos

Reply
Rosi Guimarães 12 de novembro de 2019 - 08:20

Oi Larissa,
Se você agendar pelo site tem que fazer o pagamento antecipado. Você pode ir sem agendar, as pessoas tem feito isso e dado certo.
Um abraço!

Reply
Bruno 7 de outubro de 2019 - 07:02

Oi Rosi, tudo bem? Tem 15 dias que visito o seu site direto!!! Parabéns : )

Vou com minha esposa. Pensando em ir na Concha y Toro (por conta própria) e depois na Undurraga.

Será que conseguimos um taxi ou Uber para ir de uma a outra?

Reply
Rosi Guimarães 10 de outubro de 2019 - 18:22

Oi Bruno,
consegue sim, acredito que não seja tão dificil.
Um abraço e boa viagem!

Reply
Diego Nunes Fernando 30 de setembro de 2019 - 22:17

Lugar fantástico,top da galáxia,vinhos tops mesmoo,pretendo voltar, recomendo

Reply
Rosi Guimarães 2 de outubro de 2019 - 12:57

Oi Diego,
O Chile é cheio de vinícolas lindas! Vale a pena voltar para conhecer outras.
Um abraço!

Reply
Letícia 15 de julho de 2019 - 20:19

Oie Rosi, tudo bom?

Vou para o Chile em janeiro e pretendo alugar um carro. Sabe me dizer se a vinícola tem estacionamento próprio?

Obrigada e parabéns pelo site 😀

Reply
Rosi Guimarães 17 de julho de 2019 - 13:48

Oi Letícia,
Tem sim, se vai alugar carro alguem vai ter que ficar sem fazer a degustação, não recomendo alugar carro para ir para as vinícolas.
Um abraço!

Reply
Pedro 15 de julho de 2019 - 17:32

OI Rosi, estou impressionado com a riqueza de detalhes que você conta em seus post’s. Estarei visitando santiago no começo de setembro, e estou mais empolgado ainda lendo suas postagens. Parabéns pelo bloG. Muito sucesso pra você!

Reply
Rosi Guimarães 17 de julho de 2019 - 13:47

Oi Pedro,
Muito obrigada pelo carinho!
Abraço!

Reply
Tamires Gabriela Basilio Nascimento 26 de junho de 2019 - 23:44

Rosi, Parabéns pelo blog!
Uma dúvida: quando eu chegar na estação Las Mercedes eu vou precisar pegar os três ônibus (73, 80 e 81) ou apenas um desses já me deixa na Vinícola?
Fiquei com dúvida pois o Google Maps diz para eu sair da estação Las Mercedes e pegar o F16 Rivera Río Maipo e ainda andar 21min até chegar no destino final rsrsrs acho que fiz algo errado!

Um grande abraço para você e para família.

Reply
Rosi Guimarães 27 de junho de 2019 - 10:05

Oi Tamires,
você vai pegar um deles, ou seja, qualquer um desses te deixa na porta da vinícola. Agora tem também umas vans que ficam na estação do metrô e também fazem esse percurso por um valor fixo, se não estou enganada custo $3.000 ida e volta. As vans estao identificadas como rota do vinho de Maipo.
Um abraço!

Reply
Marcelle 18 de junho de 2019 - 14:37

Oi Rosi! Tudo bem?
Estou adorando o seu blog!!!! Penso em ir ao Chile em novembro, é uma época boa?
Sobre os tours na vinícola Concha Y Toro, vi no site agora que existem 5 tipos diferentes de tours, mas fiquei meio perdida… vc já fez todos? Saberias dizer a diferença entre eles?
Abraço!

Reply
Rosi Guimarães 21 de junho de 2019 - 15:43

Marcelle,
novembro é primavera por aqui. Muitas dicas no blog, veja https://nosnochile.com.br/categorias/estacoes-do-ano/primavera/
Não fiz todos os torus da Concha y Toro, ma o que muda é a quantidade de vinhos degustados e a qualidade. Se você curte vinhos vale a pena fazer o tour Marquês.
Um abraço!

Reply
Bruna Chiaramonte 8 de maio de 2019 - 14:05

Rosi, boa tarde!
Entrei no site pra fazer a reserva mas ele já direciona pro pagamento .. eu queria só reservar a data e horario e pagar somente no dia da visita.. não é possivel fazer assim?

Obrigada!
Beijos

Reply
Rosi Guimarães 9 de maio de 2019 - 14:09

Oi Bruna,
Eles mudaram o sistema de reserva e agora a cobrança é feita no ato da reserva.
Um abraço!

Reply
Maira Franco 17 de abril de 2019 - 23:08

Oi Rosi! Primeiramente gostaria de dizer que adorei as dicas e que agradeco em dividilas conosco. Tenho uma duvida: irei em agosto com duas criancas (2 e 4 anos). Eles aceitam as criancas junto nesses tipos de visitas e degustacoes? (logicamente que elas nao irao beber! rsrrsrs)

Reply
Rosi Guimarães 22 de abril de 2019 - 08:37

Oi Maira,
Aceitam sim, na hora de fazer a reserva avisa que vai com crianças.
Boa viagem!

Reply
Mariana 16 de abril de 2019 - 09:25

Estamos indo para a vinícola neste momento é as dicas de como chegar do blog foram perfeitas. Só acrescentar que agora, quem quiser parar em Las Mercedes, deve pegar na linha 4 do metrô a Ruta Roja, ou seja, o trem que vem pintado de vermelhinho. O outro passa direto e vai para o terminal Plaza de Puente Alto.

Reply
Rosi Guimarães 17 de abril de 2019 - 10:54

Oi Mariana,
Obrigada pela informação.
Um abraço!

Reply
Patricia Oliveira 10 de março de 2019 - 21:54

Olá Rosi, adorei o blog, parabéns!
Percebo que tem muitas ofertas de visitas no Decolar. Saber qual melhor opção?
Quando se compra o passeio com as agencias, temos a opção de almoçar na vinícola Concha Y Toro…?

Reply
Rosi Guimarães 11 de março de 2019 - 13:08

Oi Patricia,
Não consigo te responder porque não conheço as opções da Decolar. Ofertas de vinícolas ou de diferentes tipos de tour na Concha y Toro?
Um abraço!

Reply
JAKYELSON MEDEIROS SANTOS 21 de janeiro de 2019 - 14:55

Boa tarde Rosi, estou indo pro Chile em Abril e estou adorando as dicas do seu Blog, bendita seja rs!

Gostaria de uma informação, sabe me dizer se no feriado de Pascoa (19/04 Sexta ou 20/04 Sábado) as casas de Cambio do centro estarão abertas?

Estou tentando conseguir essa informação para decidir se já levo todo dinheiro daqui ou se deixo uma parte para trocar no chile, que e mais vantajoso.

Agradeço a atenção e parabéns pelo blog, muito completo, com suas dicas me sinto muito mais seguro de conhecer esse país maravilhoso.

Reply
Rosi Guimarães 12 de fevereiro de 2019 - 17:42

Oi Jokyeson,
Na sexta feira estarão fechadas, mas no sábado já devem abrir normalmente.
Boa viagem!

Reply
cynthia nascimento 19 de dezembro de 2018 - 08:11

bom dia! adorei seu blog. pode se fazer o tour na vinícola com crianças?

Reply
Rosi Guimarães 19 de dezembro de 2018 - 15:41

Oi Cynthia,
Pode sim, só nao vai ter nada para ela fazer. Leva um lanchinho e um suco para ela.
Boa viagem!

Reply
Junior Wandenkoke 2 de outubro de 2018 - 08:26

Bom dia pessoal!

Primeiramente, gostaria de agradecer ao blog que tanto me auxiliou na busca por informações na minha recente viagem ao Chile (25-30/09).

Fiz a visita a Concha y Toro no último sábado, dia 29/09. Eu e minha namorada escolhemos fazer a visita por conta, já que fomos orientados por amigos e também li e vários locais que era super tranquila fazê-la assim.

Estávamos hospedados em um Airbnb na Calle Merced, prédio acima do Líder Express. Para nós, nesse caso, a estação mais próxima era a de Bellas Artes (rota 5, verde), que ficava a cerda de 300 metros. De lá fomos sentido Vicente Valdés e trocamos para rota 4, azul. A última estação seria Plaza de Puente Alto, mas tirando a orientação de um amigo, não lemos em nenhum local que seria o melhor local para parar, acredito que pela segurança, por se tratar de uma área de subúrbio.

Então paramos na estação Las Mercedes, que tem uma espécie de Shopping, o que nos deu segurança para chamarmos um Uber. Quando estávamos na estação Bellas Artes, encontramos 4 brasileiros que nos acompanharam até a Concha y Toro, mas estavam agendados com a outra opção de visita 2 horas depois da nossa. Nos separamos na bilheteria da vinícola.

Chegando na bilheteria, optamos pela Tour Tradiconal (16.000 pesos para cada). Não reservamos e conseguimos uma guia em português às 11h40. O tour durou cerca de 01h00. Degustamos um vinho branco, que foi o primeiro e dois tintos após visitarmos a adega do Casillero del Diablo, que é a última parada do passeio.

Custos totais para fazermos o passeio por conta no sábado dia 29/09:
– Cartão Bip + créditos para ida e volta na vinícola para 2: 5.000 pesos (ainda sobraram 700 e poucos pesos)
– Uber XL estação Las Mercedes x Concha y Toro: 5.150 pesos (que divididos por 6, já que estávamos com o grupo ainda, deu 858,33 pra cada).
– Tour tradicional Concha y Toro: 16.000 pesos pra cada;
– Almoço Concha Y Toro (opcional): mais ou menos 10.000 pesos para cada
– Uber Concha y Toro x Estação Las Mercedes: 2.750 pesos (1375 para cada). Esse fizemos em casal porque o grupo estava na outra visita que compraram.

Custo total aproximado por pessoa sem o almoço: 20.733,33
Custo total aproximado por pessoa com o almoço: 30.733,33

Daria pra economizar mais pegando o ônibus da Estação Las Mercedes até a Concha y Toro na ida e na volta, mas como estávamos sem reserva, não queríamos arriscar chegar lá mais tarde.

Quem tiver dúvidas, pode me mandar um e-mail no [email protected] porque estou com as informações ainda frescas na cabeça, rs.

Valeu gente!!!

Reply
Rosi Guimarães 8 de outubro de 2018 - 18:29

Oi Junior,
Obrigada por todas as suas dicas! tudo muito bem detalhado.
Um abraco!

Reply
Flávia 5 de setembro de 2018 - 10:19

Oiii na verdade estou com uma dúvida, vou fazer esse passeio no dia 7 agora, meu voo chega às 11h e minha reserva e para as 13:10 , você acha que da tempo? Pegarei metrô, qual tempo ate a vinícola, o táxi e muito caro ate lá né?
Abs

Reply
Roberto 23 de agosto de 2018 - 20:24

Olá, é difícil ir ou voltar a pé da Estação Las Mercedes até a vinícola? Tem subida ou locais perigosos?

Reply
Josie Lopes 7 de agosto de 2018 - 10:00

Bom dia Rosi!

Meu marido comprou a reserva no site mas nós não temos passaporte, então ele usou o RG dele, tem problema?

Bjs

Adoro seu blog! Acompanho direto no Insta!

Reply
FERNANDA PERDIGAO RAIA 31 de julho de 2018 - 17:00

Rose, o site da Concha y Toro aceita reservas só até 31/07, hoje. Eles citam que conseguimos comprar o ingresso no ” novo portal de compras”. Não encontrei em lugar nenhum no site onde comprar a entrada ou reservar para agosto.

Reply
tatiane 25 de julho de 2018 - 14:01

os tours pela vinicola tem horarios para começar?

Reply
Rosi Guimarães 26 de julho de 2018 - 15:39

Oi Tatiane,
Tem sim, você tem que ver os horário nos sites das vinícolas.
Abraço!

Reply
andreia pereira de souza 9 de junho de 2018 - 10:39

ola Rose, gostei muito do seu Blog estou com uma duvida e não encontrei em lugar nenhum se eu for na cocha y toro de metro e taxi e depois para eu voltar tem taxi na vinicola? Muito obrigada.

Reply
Quanto custa uma viagem para Santiago, no Chile? 12 de março de 2018 - 12:19

[…] Vinícolas: Na Concha y Toro, o tour sai por $ 16.000 (R$ 80). Por agência, pode sair por até $ 28.000 (R$ 140). Confira nesse post como chegar lá usando transporte público. […]

Reply
El Principal: Uma vinícola para viver a produção do vinho chileno 21 de fevereiro de 2018 - 18:15

[…] quem não abre mão de conhecer a Conha y Toro, (tem post dela aqui) dá para visitar a maior do Chile e depois viver uma experiência única na El Principal. Elas […]

Reply
Ana Carolina Gomide 28 de agosto de 2017 - 09:27

Olá Rosi.

Primeiramente parabéns pelo site, suas dicas são preciosas! Eu e meu namorado vamos ao Chile no princípio de novembro. Gostaria de saber alguma sugestão de agência que faz esse passeio. Obrigada

Reply
5 vinícolas pertinho de Santiago para visitar por conta 23 de março de 2017 - 14:16

[…] Veja o post completo aqui. […]

Reply
Vai viajar para o Chile? Dúvidas frequentes! 8 de março de 2017 - 10:22

[…] tem muitos posts sobre vinícolas: tem as que são próximas de Santiago e bem tradicionais, como a Concha y Toro, a Santa Rita e a Undurraga. Aí deixo esse post pra vocês: 5 vinícolas pertinho de Santiago para […]

Reply
Conhecendo a Vinícola Tarapacá - Isla de Maipo 22 de fevereiro de 2017 - 22:17

[…] da Vinícola Concha y Toro, a Tarapacá é outra bem famosinha no Brasil. Quem toma vinho com uma certa frequência, com […]

Reply
Foi ao Chile. Conte pra gente: Viagem da Bárbara Gurgel e seu namorado - Nós no Chile 22 de fevereiro de 2017 - 20:18

[…] terceiro dia, resolvemos visitar a vinícola Concha y Toro por conta própria (pegamos todas as informações aqui no blog Nós No Chile e deu tudo certo). É […]

Reply
Serafim Gomes 6 de dezembro de 2016 - 20:45

Tem alguma agencia para indicar para fazer o tour das vinícolas?

Reply
Natal e Réveillon 2017: O que abre e o que fecha em Santiago do Chile - Nós no Chile 22 de novembro de 2016 - 09:27

[…] Concha y Toro: Fechada:  25 de dezembro e 1 de janeiro. Nos dias 24 e 31/12 aberta até às 14 horas. […]

Reply
É Primavera. O que fazer em Santiago do Chile? - Nós no Chile 20 de outubro de 2016 - 18:19

[…] muitas opções, tem vinícolas grandes, como a Concha y Toro, que é a que todos os brasileiros querem conhecer. Mas tem outras, como a Santa Rita, a Undurraga, a […]

Reply
18 e 19 de setembro de 2016: O que funciona no Chile? - Nós no Chile 11 de setembro de 2016 - 18:39

[…] Concha y Toro: Sábado, 17 de setembro funciona até 14 horas. (Último tour às 13 horas); Domingo,  18 e segunda, 19 de setembro, a vinícola estará fechada; […]

Reply
simone ferraz 7 de setembro de 2016 - 18:26

ola , vou para chile Santiago dia 14 de outubro 2016 com meu marido , estamos buscando parceiros para dividir os turs , carro , enfim para a viagem ficar divertida e economica. se alguem tiver interesse meu email [email protected]

Reply
Rosi Guimarães 9 de setembro de 2016 - 13:39

Simone,
É melhor fazer essa publicação na nossa página do Facebook.
Abraço!

Reply
Chile: Dia Nacional do Vinho com atividades grátis em todo país 28 de agosto de 2016 - 20:38

[…] Post da Concha Y Toro aqui. […]

Reply
Amanda Fontana 22 de agosto de 2016 - 17:50

Oi Rosi! Tudo bem?!
Antes de mais nada quero te parabenizar pelo blog incrível. Estamos indo ao Chile no fim de setembro e suas dicas ajudaram muito!! Muito obrigada por compatrilhar <3
Tenho uma duvida e gostaria de saber sua opinião. Reservei o dia 24, sábado, (e apenas um dia pra vinho pelo pouco tempo que temos) para conhecer as vinícolas. Após ver as disponibilidades de horários e considerando guia em portugues na Concha Y Toro, acabei por reservar Cousiño Macul as 11h e Concha y Toro as 12h40. Estaremos fazendo o percurso de metro+taxi. Você acha que me afobei?? Será que vai dar tempo de conhecer CyT?? Aguardo ansiosa sua resposta!! Obrigada mais uma vez <3

Reply
Lucia Abrantes 20 de junho de 2016 - 13:53

Adorei as dicas, mas queria saber como faço para ir da Concha & Toro para a Santa Rita?

Reply
Rosi Guimarães 23 de junho de 2016 - 08:15

Lucia,
Ainda não fiz esse trajeto, sei que não dá para ir de metrô, não tem estação de metrô próximo à Santa Rita, já até pesquisei, mas ainda não consegui a informação. As vinícolas são distantes uma da outra.
Um abraço!

Reply
Lucia Abrantes 23 de junho de 2016 - 12:03

Obrigada Rose, estou tentando fechar com uma agencia. Valeu!!!!!

Reply
Tour e almoço na vinícola Matetic - Nós no Chile 28 de março de 2016 - 16:51

[…] Tour na vinícola Concha y Toro […]

Reply
Foi ao Chile. Conte pra gente: Viagem do Paulo e da Juliana com orçamento 18 de março de 2016 - 07:21

[…] próximo destino enfim foi a vinícola Concha y Toro, que fica a mais ou menos 1h30 de metrô do centro de Santiago. Ao chegar é necessário pegar mais […]

Reply
Lilian 29 de fevereiro de 2016 - 15:50

Quanto custa a entrada ou o tour?

Reply
Rosi Guimarães 14 de março de 2016 - 09:41

Oi Lilian.
O tour custa 12 mil pesos chilenos. Mais ou menos 60 Reais. Tem que fazer a reserva antes.
Um abraço!

Reply
katiane freitas 27 de junho de 2017 - 16:14

Rosi,
boa tarde.

Como eu faço para fazer a reserva?

Reply
Rosi Guimarães 14 de março de 2016 - 10:01

Oi Lilian
O tour custa 12 mil pesos. Mais ou menos 60 Reais. É preciso reservar antes.
Um abraço!

Reply
André Rodrigues 12 de janeiro de 2016 - 20:52

Olá Rosi,

Me tire uma dúvida…

Vou para concha y toro e Santa Rita no mesmo dia com amigos.
Qual devo ir primeiro ? (iremos de metrobus).
Pelo que entendi ambos eu pego o 81, mas qual das duas é a primeira ?

Reply
Rosi Guimarães 19 de janeiro de 2016 - 19:32

Oi André.
A Vinícola Concha y Toro é mais próxima e a Santa Rita é mais distante. Melhor você pegar o primeiro tour da concha y toro e o último da Santa Rita. Mas eu nunca fiz esse percurso de uma vinícola para a outra, então não sei o trejeto com transporte público. Se der certo, volte aqui para me contar como foi.
Um abraço!

Reply
Natal e Réveillon no Chile: O que abre e o que fecha - Nós no Chile 25 de novembro de 2015 - 15:16

[…] Concha y Toro: Fechada:  25 de dezembro e 1 de janeiro. Nos dias 24 e 31/12 aberta até às 14 horas. […]

Reply
Roberta 13 de outubro de 2015 - 09:11

Olá, estou indo esta semana a Santiago. Para a concho y toro precisa comprar ingresso com antecedência ou pode comprar na hora que eu chegar na vinícola?

Reply
Rosi Guimarães 14 de outubro de 2015 - 07:40

Roberta,
Na verdade não é comprar ingresso, você precisa agendar o tour e ode fazer isso pelo site da Concha y Toro e tem opção do tour em português.
Um abraço!

Reply
6 dicas para economizar em sua viagem para o Chile - Nós no Chile 6 de outubro de 2015 - 22:10

[…] Viajar para o Chile e não conhecer nenhuma vinícola não dá né? Mas tem como economizar nesse passeio? Tem sim. Você pode ir por conta própria. A maior, mais famosa  e de fácil acesso é a Concha y Toro. O Tour na vinícola custa $12.000 com direito à degustação de 3 tipos de vinhos.  Clique aqui e saiba como chegar lá por conta própria. […]

Reply
Daiane Oliveira 7 de setembro de 2015 - 11:17

Oiii, adorei o site! Estamos indo em outubro, e gostaria de saber se uma criança de 5 anos paga entrada inteira? No site para reservar não tem opção de idade…., vamos eu, meu marido e filho de 5 anos. Obrigada!

Reply
Rosi Guimarães 8 de setembro de 2015 - 07:04

Oi Daiane.
Criança de 5 anos não paga nada. Entrada liberada!!!
Abraços!!

Reply
18 e 19 de setembro, Fiestas Patrias no Chile – O que abre e o que fecha - Nós no Chile 3 de setembro de 2015 - 11:01

[…]  Concha y Toro: fechada dias 18 e 19/09, veja aqui. […]

Reply
Cristiane 1 de setembro de 2015 - 20:21

Oi. boa noite. Estamos indo final de setembro e gostaríamos de uma ajuda. Estamos na dúvida se compramos pelos site as entradas para as vinícolas por conta própria ou se fazemos tipo visita guiada bom algum guia. É mais caro? Obrigada.

Reply
Rosi Guimarães 6 de setembro de 2015 - 09:02

Cristiane.
Só esclarecendo: em todas as vinícolas tem visita guiada por guias das próprias vinícolas. As agências de turismo fazem o transporte e compram as entradas. Depende de qual vinícola vocês querem visitar, algumas dá para ir por conta própria, como a Concha y Toro. Indo com agência é mais confortável e tranquilo, porém mais caro. Sugiro fazer orçamento com alguma agência para ter uma ideia de preço.
Um abraço!

Reply
Vevé 4 de agosto de 2015 - 12:38

e a volta da Vinicula??

Reply
Rosi Guimarães 7 de agosto de 2015 - 07:56

Olá
Faz da mesma forma, pega um taxi na vinícola até o metrô, e pega o metrô retornando para a sua estação.
Abraço!

Reply
Karen Melo 21 de julho de 2015 - 17:37

Rosi, primeiramente quero te parabenizar pelo Blog , ele é fantástico e super facilita a vida de quem está indo ao Chile pela primeira vez! Pretendo ir à vinícola Concha Y Toro de metrô conforme indicaste, gostaria de saber se é seguro fazer sinal para qualquer táxi em Santiago ou se existe alguma dica para se evitar “táxis piratas”, caso existam. Gostaria de saber também quanto tempo gasta de táxi até o local e a média do valor. Obrigada!

Reply
Rosi Guimarães 27 de julho de 2015 - 09:12

Karen.
Da Estação de metrô Las Mercedes até a vinícola concha y toro o taxi fica em torno de $3.000 pesos. É muito rápido, cerca de 5 a 8 minutos. Você tem a opção de ir de ônibus também nºs 73, 80 e 81. http://www.conchaytoro.com/tour-wine-experience/como-llegar-3/.
Com relação aos taxis é bom ler esse post: http://nosnochile.com.br/5-motivos-para-ficar-atento-em-santiago-do-chile/
Um abraço!

Reply
Copa América 2015: Aproveite para curtir Santiago do Chile - Nós no Chile 9 de junho de 2015 - 15:34

[…] um jogo e outro que tal conhecer uma vinícola? Concha y Toro é a maior do Chile. Clique aqui e saiba tudo tudo que precisa para esse […]

Reply
Tudo que você precisa saber para usar o metrô de Santiago - Nós no Chile 4 de junho de 2015 - 17:32

[…] Vinícola Concha Y Toro – Pegar a linha 1 – vermelha até a estação Tobalaba, mudar para a linha 4 – Azul e desembarcar na estação Las Mercedes, a penúltima da L4. Em seguida é só pegar um taxi, o trajeto no taxi é rápido e o preço baixo (algo em torno de $3.000 – mais ou menos R$15,00). Veja como foi nosso tour pela vinícola, clicando aqui. […]

Reply
Luciana 7 de maio de 2015 - 13:44

Parabéns pelo site !!! Adorei a forma como você escreve!!!

Reply
Rosi Guimarães 7 de maio de 2015 - 20:57

Oi Luciana,
Obrigada. Sempre muito carinho e dedicação! E continue acompanhando viu?
Abração!

Reply
Piquenique na Vinícola Emiliana - Valle de Casablanca - Nós no Chile 14 de abril de 2015 - 07:56

[…] Concha Y Toro […]

Reply
Foi ao Chile. Conte pra gente: Dicas da viagem do Oscar Filho - Nós no Chile 10 de abril de 2015 - 19:10

[…] de carro para o nosso primeiro passeio, a Vinícola Concha Y Toro. O tour tradicional  dura mais ou menos 1 hora, com três degustações. Depois de passar pelas […]

Reply
Vinícola Undurraga - Valle Del Maipo - Nós no Chile 6 de março de 2015 - 17:30

[…] – Concha Y Toro – A maior do Chile; […]

Reply
Roteiro Santiago do Chile com pouco dinheiro - Nós no Chile 7 de fevereiro de 2015 - 13:56

[…] aqui para ver o meu post sobre a Concha y Toro e Cousiño Macul aqui. Fomos nas duas utilizando o […]

Reply
Dicas de vinhos chilenos - Nós no Chile 12 de janeiro de 2015 - 10:00

[…] o processo de produção e degustação. Posso indicar algumas que já visitamos:  Santa Rita,  Concha Y Toro,  undurraga, Casa Silva,  Cousino Macul, Casas del Bosque. Gostamos muito da Casas del Bosque e […]

Reply
Tour pela Vinícola Casas Del Bosque – Valle de Casablanca - Nós no Chile 28 de outubro de 2014 - 17:10

[…] Vinícola Concha y Toro; […]

Reply
7 Atrações imperdíveis em Santiago do Chile - Nós no Chile 8 de setembro de 2014 - 21:35

[…] vinhos e todo processo de produção.  A vinícola mais conhecida e cheia de brasileiros é a Concha y Toro.  Tem também a Cousino Macul, ambas bem próximas à […]

Reply
Tour Vinícola Casa Silva - Valle do Colchagua 26 de agosto de 2014 - 11:14

[…] Casa Silva é para quem quer sair do eixo dos turistas e roteiro das visitas mais comuns, como Concha y Toro e Cousiño […]

Reply
7 dicas de viagem para Santiago do Chile 25 de agosto de 2014 - 16:09

[…] passeios nas vinícolas também não faltam opções. As mais próximas de Santiago são Concha Y Toro e Cousino Macul. Há várias outras que são mais distantes e com paisagens maravilhosas, das mais […]

Reply
6 Coisas que você tem que provar em Santiago do Chile 22 de agosto de 2014 - 19:35

[…] de produção numa deliciosa visita a uma vinícola: Santa Rita, Undurraga, Cousiño Macul e Concha y Toro. Fica também a dica para embalar os vinhos para levar na viagem, é só clicar […]

Reply
Flavio 19 de agosto de 2014 - 12:52

Conhecer uma vinicula deste porte e poder compartilhar a experiência com os amigos, degustando um bom vinho Chileno, é um grande privilégio.
Parabéns pelo texto.
É um convite para um ótimo dia e memórias eternas.

Reply
Rosi Guimarães 19 de agosto de 2014 - 14:25

É verdade Flávio, uma experiência muito legal para quem curte e até para quem não curte vinhos. Lugar lindo e história interessante.
Abraços!

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário