Chile: Deserto Florido e Bahia Inglesa na mesma viagem

por Rosi Guimarães

Tudo começou na Vyva – Feria de Viajes y Vacaciones, que teve em Santiago no início de setembro, conversando com outras blogueiras que comentavam sobre a viagem que elas fizeram para ver o Deserto Florido e sobre a floração desse ano: a mais intensa dos últimos 10 anos. Cheguei em casa e não parei de pensar na possibilidade de ir ver esse fenômeno. Mas como fazer? Flávio trabalhando, Arthur e Yasmim no colégio. Além disso, percebi, nessa mesma feira, que ainda falta muito para eu conhecer do Chile e que eu não posso ficar esperando feriados e férias escolares.

Aliás vou abrir um parágrafo aqui para contar que eu fiz uma palestra nessa feria – a maior de Turismo e Viagens de Santiago. Tive o privilegio de ser convidada para contar a minha inspiração para escrever o Nós no Chile. Confesso que deu um frio na barriga, falar em público em espanhol. Ufa! Dei conta e foi um sucesso! É muito orgulho em saber que meu trabalho está sendo reconhecido. 

Charla Nós no Chile en Feria Vyva

Voltando ao assunto do Deserto Florido, peguei o telefone e liguei para minha amiga Bárbara Mussili, que é brasileira e mora aqui no Chile também.

– Amiga, vamos ver o Deserto Florido?

–  Como assim? Perguntou ela surpresa.

– Já olhei as passagens, vi que durante a semana são mais baratas e descobri que 3 dias são suficientes. Bora?

– Só se for agora!

Dividimos as tarefas. Ela foi pesquisar opções de hotéis e eu, passagens e agências para o passeio. Começamos a buscar informações sobre o nosso destino. A vontade e ansiedade foram só aumentando. Nossa decisão foi baseada em não gastar muito. Então preferimos opções que eram de baixo custo.  

Voo Low Cost

A Jetsmart é uma empresa aérea Low Cost que começou a operar aqui no Chile há pouco tempo – mais ou menos um mês. 

As tarifas são super baratas mas você tem algumas restrições como, por exemplo, o volume de bagagem permitido que corresponde a uma bolsa de mão de medida específica (45cm x 35cm x 25cm e peso máximo de 8 kg). Para levar também uma bagagem de mão (55cm x 35cm x 25cm e peso máximo de 10 kg), como uma mochila, paga-se uma tarifa adicional, assim como paga-se para despachar bagagem, marcar assentos, imprimir o bilhete no balcão de check in, pelo lanche, etc. A verdade é que o conceito desse tipo de empresa aérea é assim: é como se os custos fossem separados e você só paga pelo serviço que precisa.  Então, a dica é se informar e simular a tarifa com os serviços que você vai precisar. Caso contrário, o tiro pode sair pela culatra. No nosso caso, um voo curto de 1h20 e pouquíssima bagagem, valeu super a pena.  

Valor da passagem aérea: $42.500 + $14.800 de taxa de embarque + $4.000 assento ida e volta (Eu e a Bárbara preferimos pagar para marcar o assento, pois queríamos viajar juntas).

Aeroporto

Muita atenção! O Deserto Florido NÃO está próximo a San Pedro do Atacama, como muitos pensam. A região do deserto é muito grande e para ver o Deserto Florido você tem que ir para o Aeroporto do Deserto de Atacama, que fica em Caldera e a 50 km de Copiapó, e não para Calama. E, para surpresa de todos e a minha também, Copiapó está a mais de 800 quilômetros de distância de San Pedro do Atacama. Muito cuidado para não errar de aeroporto. 

 

  • Eu e a família já fomos conhecer as maravilhas do Deserto que estão próximas a San Pedro do Atacama – Aeroporto de Calama. Leia os posts aqui. 

O Hotel

Deserto Florido e Bahia Ingelsa

Ficamos hospedadas no Ibis Copiapó. Padrão Ibis que muitos já conhecem. Para nossa sorte, o hotel é novo, instalações simples, mas tudo perfeito. Café da manhã não incluído na diária.

Deserto Florido e Bahia Ingelsa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Nosso primeiro dia na região do Deserto

Desembarcamos às 13h30 no Aeroporto do Deserto do Atacama  que fica entre o litoral (20 minutos) e Copiapó (45 minutos). Então, resolvemos ir direto conhecer a Bahia Inglesa e ficamos surpreendidas com a beleza do lugar.

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Como estávamos morrendo de fome, fomos direto almoçar. Seguindo a dica do motorista do transfer, escolhemos o restaurante El Plateao com uma lida vista para o mar.  Opção acertada. Aproveitamos para comer frutos do mar, um delicioso ceviche acompanhado de pisco sour. E prato o principal foi uma mescla de frutos do mar com molho chop Suey. Os pratos eram bem servidos e dividimos.

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

A média de preços nesse restaurante:  $8.000, o prato.

Terminamos o almoço e saímos para fazer as fotos, meu Deus! A gente não conseguia parar de tirar fotos: mar azul e areia branca. Tudo perfeito. Por ser inverno, a praia estava bem vazia, fazia frio, ventava muito e a gente de roupa de frio na praia mas feliz da vida em ver uma mar tão lindo em pleno deserto. Nessa época do ano, a temperatura costuma variar entre 8 e 18 graus.

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Após o passeio pela praia, o Alex, guia e motorista do transfer ainda nos levou para conhecer Caldera antes que retornássemos ao aeroporto para finalmente pegar outro transfer e seguir para Copiapó, onde nos hospedamos.

Caldera

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Fizemos um pequeno city tour: cidade pequena, com um pouco mais de 16.000 habitantes, está sendo toda revitalizada, já pensando no crescimento do turismo na região. Visitamos o porto, onde aproveitamos para fazer lindas fotos, um  monumento em homenagem a Jacques Cousteau e a Igreja de San Vicente de Paul, que é maravilhosa.

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Deserto Florido e Bahia Inglesa

Valor do transfer e city tour em Caldera: $10.000 por pessoa

De Caldera voltamos para o aeroporto, de onde pegamos outro transfer para nosso hotel em Copiapó

Valor do transfer aeroporto – Copiapó: $ 7.000

Copiapó

A cidade está a mais de 50 quilômetros do aeroporto. Chegamos no nosso hotel quase 8:00 da noite. Fizemos nosso check in e saímos para comprar lanches para o tour do dia seguinte ao Deserto Florido pois, como o trajeto é bem isolado, não havia previsão de lugares para almoçar. Compramos água, suco e coisas para preparar sanduíches.

Valor da nossa compra: $9.000 

Copiapó fica localizada na região do Atacama a 700 km de Santiago. A cidade ficou famosa em 2010 quando um desmoronamento deixou 33 mineros (trabalhadores de minas) presos por 70 dias, a 700 metros de profundidade da superfície. Foi a partir dessa história que surgiu o filme Los 33. Existe um tour saindo de Copiapó para conhecer a Mina San Jose. Nosso tempo foi curto e não conseguimos visitar.

Depois das comprinhas feitas, saímos para comer pizza. A cidade por não ser tão turística tinha poucas opções de locais para comer, não sei se pelo fato de ser uma segunda-feira.

Valor do nosso jantar com vinho – ninguém é de ferro né?: $25.000

Fomos dormir cheias de expectativas para o dia seguinte que era nosso objetivo principal: ver o  inimaginável Deserto Florido. E você só vai saber como foi no próximo post. Aguarde! É muita emoção para caber em apenas um texto, por isso tive que dividir. Fotos de flores só no próximo post. 

Fizemos o transfer e city tour em Caldera com o Alex  +56 9 8635 30 10

O transfer do aeroporto para Copiapó nós fizemos com o Emilio +56 9 9645 64 04

A minha amiga Bárbara é uma fofa, me ajudou muito com as fotos e com a revisão do texto. Ela escreve super bem, é apaixonada por literatura e também tem um blog – Refúgio Ameno, onde ela escreve sobre os livros que lê. Acesse aqui o blog dela e veja que trabalho lindo ela faz.   Obrigada Bárbara, sem você a viagem não teria sido tão intensa. Agora eu já sei com quem posso contar para essas viagens imprevistas, planejadas em apenas uma semana e que minha família não pode me acompanhar.

Deserto Florido e Bahia Ingelsa917

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

Posts Relacionados

11 comentários

Deserto Florido no Chile: Onde o inacreditável acontece 18 de setembro de 2017 - 08:36

[…] Já contei nesse post aqui, como eu e minha amiga Bárbara Mussili tivemos o click de ir ver o Deserto Florido. Você tem que ler para entender toda nossa história. […]

Reply
Carlos André ferreira 15 de setembro de 2017 - 10:46

Olá Rosi, tudo bom? Sou jornalista e estou planejando algumas pautas no Chile, entre elas a Ilha de Páscoa, os Glaciares e me interessei bastante pelo deserto florido. Você sabe dizer até quando essa temporada de floração vai?

Muito obrigado

Reply
Rosi Guimarães 15 de setembro de 2017 - 11:00

Oi Carlos,
Já estou com o meu segundo post quase pronto. Acredito que até segunda já estará no blog. Segundo o guia que nos acompanhou durante o tour, a floração não deve passar do dia 10 de outubro. Assim que em menos de um mês as flores já estarão secando. Muito pouco tempo né?
Um abraço!

Reply
Carlos André ferreira 15 de setembro de 2017 - 11:03

Olá Rosi, obrigado pela resposta. Sim, bem rápido. Você teria o contato desse guia ou de alguém lá na região para eu checar essa informação?

Reply
Rosi Guimarães 16 de setembro de 2017 - 11:10

Oi Carlos,
A fonte mais segura para você fazer essa consulta é a Sernatur, que é o órgão oficial de turismo do governo – https://www.sernatur.cl/region-de-atacama/
Um abraço!

Reply
Carlos André ferreira 19 de setembro de 2017 - 12:59

Olá Rosi mais uma vez! Li em algum lugar aqui no blog que existem passeios para a região da mina em Copiacó, onde houve o desabamento. Tem alguma informação sobre isso?

Rosi Guimarães 20 de setembro de 2017 - 10:50

Oi Carlos,
sim, tem o tour para o Mina San José, nós não fizemos por falta de tempo. O Emilio , guia que deixei o contato no final do post faz esse tour, és ó entrar em contato com ele.
Um abraço!

Lucinete Araújo 14 de setembro de 2017 - 21:25

Que linda viagem Rosi, adorando acompanhar por aqui , estou ansiosa pelo próximo post.

Reply
Rosi Guimarães 15 de setembro de 2017 - 11:04

Oi Lucinete,
Linda mesmo, apaixonante. Eu também estou aqui ansiosa escrevendo o próximo post.
Aguarde!

Reply
Polliana 14 de setembro de 2017 - 15:29

Ei Rosi,
Meu namorado e eu estamos indo para Chile em Novembro e estamos planejando a viajem, gostaríamos de saber sobre o deserto do Atacama, se lá é tranquilo alugarmos um carro e fazer os passeios, e se tem algum post falando sobre aluguéis de carros aí no Chile ou alguma dica especial. Obrigada!

Grande abraço, e estou adorando as dicas do blog, tem me ajudo muito a montar um roteiro.

Reply
Rosi Guimarães 20 de setembro de 2017 - 12:46

Oi Polliana,
eu preferi fazer os passeios no Deserto do Atacama com agência não me arrependo. Aqui no blog tem vários posts sobre esse nosso passeio em fevereiro desse ano – https://nosnochile.com.br/8-dicas-para-uma-viagem-sem-perrengues-ao-deserto-do-atacama/
Abraço!

Reply

Gostou? Deixe aqui seu comentário