Chile: Tour para Cajón del Maipo e Embalse el Yeso. Não recomendo fazê-lo no inverno. Por que?

Cajón del Maipo é desses lugares que vale a pena voltar. Já perdi as contas das vezes que fiz esse passeio a esse paraíso da natureza.

Este é um passeio imperdível para quem vem ao Chile, mas não recomendo fazê-lo no inverno. continue lendo para saber o por quê.

Este pequeno povoado, cercado pela Cordilheira dos Andes e pelo rio Maipo, está a cerca de 100 quilômetros de Santiago. É nele que também está o vulcão San José de Maipo e a linda lagoa de água azul turquesa Embalse el Yeso (nem sempre tão azul e vou explicar o porquê).

O passeio começou cedo, às 7 horas da manhã, para evitar o engarrafamento de Santiago. A primeira parada foi num posto de gasolina para comprar água, tomar café e ir ao banheiro, já que esse item é coisa escassa nesse destino.

Em seguida, pegamos a estrada e a paisagem já foi mudando. Deixamos para trás o trânsito, o barulho de buzinas e a paisagem ficou mais natural. O guia foi explicando sobre o lugar, o clima, as curiosidades e o percurso que íamos fazer. A parada seguinte foi na Puente El Toyo, onde explicou-se um pouco mais sobre a região e os turistas aproveitaram para tirar lindas fotos.

Continuamos e o próximo ponto foi o túnel Tinoco, um caminho abandonado, onde antes passavam os trens da região. Foi divertido passar pelo ambiente escuro e saber das lendas do lugar.

O cenário foi se tornando cada vez mais bonito, uma mistura de cores e de belezas: rio, cordilheira, neve. Impossível não sentir a diversidade do lugar, mesmo para mim, que já fui várias vezes. Olhar aquelas montanhas altas é sinônimo de paz e ao mesmo tempo de reflexão: como somos pequenos diante de tanta grandeza e beleza.

E assim chegamos em Las Cascaras, um acampamento abandonado, onde antes viviam os trabalhadores das minas da região. O lugar é até um pouco assustador, meio sujo, meio coisa de filme, sei lá, difícil explicar. Tem que viver!

Depois de mais 20 minutos de estrada de terra, chegamos ao lugar mais esperado: Embalse el Yeso! O reservatório é uma lagoa artificial administrada pelas Aguas Andinas (empresa chilena),utilizado para o abastecimento de água potável em Santiago.

O lugar é de tirar o fôlego. E lembram que falei que essa água muda de cor? Pois é, já vi verde, azul turquesa e até cinza. É linda de todo jeito. A cor muda de acordo com o clima. Nessa minha última visita, o dia estava bastante nublado e com algumas gotas de chuva. A temperatura era aproximadamente de 8º graus. Então é importante ir bem agasalhado.

E foi nesse lugar maravilhoso que fizemos um piquenique, preparado com muito carinho pelo guia. Queijos diferenciados, frios, frutos secos, sucos e vinhos de qualidade. Nada mais agradável que tomar uma taça de vinho tinto apreciando essa natureza maravilhosa.

Este momento do passeio é de reflexão. Sentir a paz, admirar a beleza do visual e a imponência das montanhas, no silêncio. Recomendo que você sente um tempinho nessa pedra e agradeça a oportunidade de estar nesse lugar, o privilegio de conhecer a Cordilheira do Andes.

Ao retornar, mais uma surpresa. Com o passar do dia, a cor da água mudou e, na volta, ela já estava mais azul contrastando com a neve no topo da montanha. Vale informar que esse é um passeio de dia completo: das 7 às 17 horas.

 

Este é um passeio imperdível para quem vem ao Chile, mas não recomendo fazê-lo no inverno. Por que?

Quando eu menciono inverno, me refiro ao período que vai de meados de junho até meados de setembro. O caminho de acesso ao Embalse é de terra e, nesse período, pode ficar coberto de neve. Nessa situação, fica proibida a entrada de automóveis. Então, a única forma de chegar é caminhando na neve (cerca de 1 quilômetro e meio). A pista fica escorregadia e, se estiver derretida, você também vai se deparar com muito barro. O clima na Cordilheira muda muito rápido, e pode começar a chover de repente, tornando o passeio mais arriscado e podendo haver deslizamento de pedras das montanhas.

Obviamente que essa é a minha opinião. Sei que é polêmico, mas sou bastante cautelosa e posso dizer que até medrosa e prefiro não arriscar. De qualquer forma, não poderia deixar de alertar sobre os perigos de conhecer Cajón del Maipo com neve. Muita gente não sabe, o local ficou fechado por um bom tempo depois que um acidente fatal que tirou a vida de duas crianças. Foi um deslizamente de pedras e justo aconteceu no inverno, época que chove e tudo fica mais escorregadio e perigoso.

Assista o vídeo para entender os perigos de Embalse no inverno.

Fiz esse passeio no início de maio com a agência Sousas tours, gostei e recomendo. Cumpriu os horários, guia bem preparado, van nova e bastante confortável e o piquenique com produtos de excelente qualidade.

Quando ir: entre outubro a maio.

Duração do Passeio: das 7 às 17 horas – Passeio de dia completo.

O que levar: água, protetor solar e agasalhos.

 

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade