Foto: viña El Princiapl

El Principal: Uma vinícola para viver a produção do vinho chileno

Escondida no Valle de Maipo, aos pés da Cordilheira dos Andes, região de El Principal. Aí está a vinícola do mesmo nome – El Principal, ideal para quem quer viver a produção do vinho chileno. Nós (eu e meu marido Flávio) tivemos a alegria de descobrir essa viña.  A vinícola recebeu o nome de El Principal por causa do Cacique Picunche Andetelmo, que era o dono da terra onde hoje se produz vinhos de terroir únicos.

Foto: Viña El Principal

Foto: Viña El Principal

Inaugurada em 1992 com o objetivo de produzir vinhos de alta qualidade, a  vinícola tem uma pequena produção de 230 mil garrafas por ano (para você ter uma ideia, a Concha y Toro, que é a maior do Chile, produz 380 milhões). Isso torna a vinícola e o tour bem personalizados, onde você pode viver o processo de produção de vinhos (se estiver na época da vendimia, que é a época da colheita e produção dos vinhos vai poder experimentar as uvas).

Foto: Viña El Principal

Foto: Viña El Principal

El Principal só produz quatro vinhos: El principal, que é o vinho top, o ícono. O Memorias, o Calicanto e o Kiñe, que é da uva branca verdejo. Hoje, 95% da produção é exportando, sendo que desse total , 75% vai para o Brasil, que é o maior importador, seguido dos Estados Unidos, China e Alemanha.

Foto: Viña El Principal

Foto: Viña El Principal

O Tour

O tour é feito pela simpática Macarena, uma amante pelo que faz. Ela consegue passar a emoção quando fala sobre a vinícola e os vinhos e eu acho que isso faz toda a diferença, você é transportado para o mundo do vinho, eu e Flávio como amantes do vinho, ficamos encantados. Olha ela aí:

El PrincipalDSC0791504 - Copia

O tour começa contando um pouco da história da vinícola na sala de vendas. Depois entram em um jipe para ir até a parte mais alta dos vinhedos, onde tem uma explicação completa do terroir, origem, tipos de solo, tipos de uvas, e se tiver uvas, pode prová-las e perceber as diferenças entre Carmenere e Syrah por exemplo. Infelizmente não fizemos isso no dia do nosso tour, porque estava chovendo e ficou inviável esse passeio.

El Principal

Depois dessa experiência aos pés da Cordilheira, é hora de percorrer a bodega e a sala de guarda de garrafas para conhecer mais sobre o processo de produção e o armazenamentos dos vinhos.

El Principal

Foto: viña El principal

Foto: viña El principal

Sala de guarda das garrafas de vinhos

Sala de guarda das garrafas de vinhos

E por último, a melhor parte: hora da degustação. No dia da nossa visita, era um evento para um grupo fechado e por isso estava mais cheio, geralmente os tours são bem personalizados, com 5 ou 6 pessoas. A degustação para nosso grupo foi nessa mesa grande, mas geralmente é numa mesa menor que com todos sentados e bem à vontade.

Olha eu aí na degustando

Olha eu aí na degustação. Humm!

Degustamos os três vinhos produzidos pela vinícola, mas isso vai depender do tipo de tour que você escolhe. Aqui você pode ver os tipos de tours que a vinícola oferece e os preços.

El Principal

E por fim, passamos na sala de vendas, onde você terá a oportunidade de comprar os vinhos que eu acredito, que são muito mais baratos que no Brasil.

Foto: Viña El Principal

Foto: Viña El Principal

Dica importante:

Para quem não abre mão de conhecer a Conha y Toro, (tem post dela aqui) dá para visitar a maior do Chile e depois e viver uma experiência única na El Principal. Elas não são tão próximas uma da outra, mas está na mesma região e é fácil chegar.

Como chegar:

Metrô e táxi: Essa foi a nossa opção. Já que bebida e direção não combina, deixamos o carro em casa.

Ir até a estação Tobalaba e lá pegar a linha 4 (azul). Descer na última estação – Plaza Puente Alto e lá pegar o táxi para a vinícola. Atenção: como ela não é muito conhecida pode ser que o taxista não saiba, por isso, é importante estar com o endereço da vinícola em mãos. A região chama El Principal, por isso, eles podem confundir.

Preço do táxi do metrô até à vinícola: $12.000 (R$60,00)

Metrô e ônibus:

Ir até a estação Tobalaba e lá pegar a linha 4 (azul). Descer na última estação – Plaza Puente Alto. Lá você deverá pegar o ônibus N° 74 – El Principal. Este ônibus vai te deixar próximo à vinícola e aí é só caminhar até a portaria. Na portaria precisa tocar o interfone para que eles abram o portão.

Tempo do trajeto: Desde o momento que você pega o metrô na estação Tobalaba – linha 4, uma média de 1 hora e 50 minutos o percurso aproximadamente.

Saindo da Concha y Toro para El Principal:

Pegar o ônibus nº 74 na porta da Concha y Toro no sentido contrário do qual você chegou, ou seja, você vai continuar seguindo no sentido para dentro da região.

Tempo do trajeto: Da Concha Y Toro para a El Principal, aproximadamente 40 minutos.

Mais informações: aqui no site da vinícola

Fizemos o tour a convite da vinícola El principal e o post reflete minha opinião.

Planeje sua viagem com a gente!

Fazendo suas reservas aqui pelos links do blog você não paga nada a mais por isso, e ainda ajuda na manutenção da nossa página. Nossos parceiros foram escolhidos a dedo. Então não custa nada ajudar a gente.

Artigos Relacionados

About the Author

Rosi Guimarães
Author with 227 posts
More about Rosi Guimarães

Sou Rosi Guimarães, mineira de Belo Horizonte, casada com Flávio e mãe do Arthur e da Yasmim. Moramos no Chile desde 2014. Relações Públicas e pós-graduada em cerimonial e organização de eventos. Deixamos uma vida bem estruturada em Belo Horizonte e cá estamos: NÓS NO CHILE!
- Facebook: nosnochile
- Twitter: @nosnochile
- Instagram:@blognosnochile
- snap: blognosnochile

10 Comments

  • Mariah setembro 10, 2017 10.34 am

    Olá Rosi
    em maio/18 eu e meu namorado iremos a Santiago e reservamos um dia para vinícolas Vale del Maipo. As que daremos preferência são Aquitania, El Principal e Undurraga. Como ele também que beber, descartei alugar um carro, mas agora estou em dúvida como planejar ir de uma vinícola a outra. É possível em um dia só? Teria alguma sugestão segura para me dar?
    Muito Obrigada
    Mariah

    Reply 
  • Isabel julho 24, 2017 10.02 am

    Tem restaurante da vinícola?

    Reply 
  • Alanna julho 16, 2017 10.29 pm

    A volta é tranquila para quem não vai dirigindo? é fácil pegar transporte de volta à santiago?? Inclui queijos a degustação??

    Reply 
    • bruno julho 17, 2017 07.45 am

      Alanna, a volta é super tranquila. Fui em fevereiro e peguei o metrô (Linha 4) até a ultima estação chamada de Plaza de Puente Alto. Peguei um taxi até a vinícola e solicitei que aguardasse para retornarmos com ele. Salvo engano pagamos 10 mil pesos por tudo.

      Inclui degustação e harmonização.

      O vinho Calicanto estava mais barato que nos supermercados e valeu a compra.

      Reply 
  • 5 vinícolas pertinho de Santiago para visitar por conta
    7 de maio de 2017 - 18:52

  • Bruno Guedes março 19, 2017 04.31 pm

    Precisa fazer reserva com antecedencia? Entrei no site da vinicola, enviei email perguntando mas até o presente momento não obtive resposta!!

    Reply 
  • 12 Vinhos de até 12 mil Pesos Chilenos
    26 de fevereiro de 2017 - 12:38

  • Tour na Vinícola Haras de Pirque – Valle del Maipo – Nós no Chile
    22 de fevereiro de 2017 - 20:52

  • 5 experiências diferentes em vinícolas chilenas – Nós no Chile
    29 de setembro de 2016 - 17:28

  • Vinhos Chilenos – Qual levar para o Brasil e onde comprar
    31 de julho de 2016 - 19:44

Gostou? Deixe aqui seu comentário

A AUTORA

Rosi Guimarães

Sou Rosi Guimarães, mineira de Belo Horizonte, casada com Flávio e mãe do Arthur e da Yasmim. Moramos no Chile desde 2014. Relações Públicas e especialista em cerimonial e organização de eventos. Deixamos uma vida bem estruturada em Belo Horizonte e cá estamos: NÓS NO CHILE!

Mondial Travel - Nós no Chile
Rentcars - Nós no Chile
10% de desconto - Brazilian Travel Card

TEMPERATURA

Santiago - Chile
22°
Weather from OpenWeatherMap