VIK: A mais luxuosa e surpreendente vinícola do Chile

Quem me acompanha sabe que eu amo conhecer vinícolas!

E é lógico que não poderia deixar de conhecer a mais bela, a mais luxuosa, a mais exclusiva e a mais surpreendente vinícola do Chile – Vik, que está a apenas duas horas de Santiago.

Vik não é apenas uma vinícola, é um conceito, é uma galeria de arte, design e arquitetura.

É a vinícola que produz o segundo melhor vinho chileno – Segunda a degustação Cata a ciegas de La CAV 2015, (o 1º lugar fica com o Chadowik, o único 100 pontos do Chile). E, além disso, tem um hotel de luxo, onde cada quarto foi assinado por um artista renomado. Para mim e para o Flávio foi realmente uma experiência incrível e surpreendente conhecer a Vik.

Curiosidade: Reparem que a frente do hotel foi mantida sem muita intervenção. Perguntei o porquê de não ter um jardim de entrada e a resposta foi que a proposta da vinícola é de que o campo possa chegar até o hotel. o Jardim está na parte interna do hotel.

Um pouco da história

A Vik é uma vinícola jovem. Em 2004, Alexander Vik, um empresário Norueguês, que tem uma rede de hotéis no Uruguai, teve a ideia de criar uma vinícola de alto nível e produzir um vinho único. Assim começou a busca de um terreno para a realização desse sonho.

Alexander Vik reuniu uma equipe de especialistas em busca de um local que tivesse o melhor terroir e boas condições climáticas. Foi em 2006 que teve a certeza que Millahue era esse lugar, no Valle de Cachapoal, que está ao lado do Valle de Colchagua. Logo na estrada chegando próximo à vinícola você vai perceber um brilho no alto da montanha. Esse brilho é o teto do hotel que tem um design todo feito de titânio e representa o movimento do vento entre as montanhas.

Curiosidade: Na língua dos Mapuches (índios chilenos), Millahue significa “Lugar de Ouro”

 

O Tour

Nosso tour estava agendado para às 12 horas.

O passeio pelo vinhedo é feito em veículo e quem vai dirigindo é a guia Francesca, que para o carro num lugar estratégico e nos dá uma verdadeira aula.

Ela nos conta sobre a forma de plantio, os tipos de uvas, como é feito a seleção destas para a produção do vinho Vik.

Enfim, nesse momento a gente aprende muito sobre o vinhedo. Nesse terreno de 4.300 hectares são plantados 5 tipos de uva: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah e Carmenere.

Curiosidade: Cada parreira de uva produz cerca de 5 quilos, porém, por uma questão de qualidade, a Vik só permite que cada pé produza 1 quilo, o restante é cortado e deixado no solo como fertilizante.

Depois das explicações, voltamos para o carro e continuamos passeando pelo vinhedo e de novo, paramos numa posição perfeita, de onde é possível visualizar as duas importantes construções, do lado direito está o hotel e do lado esquerdo a bodega. Nesse lugar é realizado o tour piquenique.

Aqui continua a explicação e é hora de ouvir um pouco sobre a colheita. Ela é feita 100% manual e durante a noite para que a uva esteja fria e assim evitar o início de processo de fermentação. São dois meses de colheita e a última cepa a ser colhida é o Carmenere.

Curiosidade: A Vik produz poucos rótulos de vinhos. O Vik que é o Icono, (melhor vinho) teve a sua primeira produção em 2009 e o Milla Cala, que é Premium e foi produzido pela primeira vez em 2011.

 

 

A Bodega

Moderna, sustentável, inovadora, criativa e sem causar danos visuais ao meio ambiente.

Esses foram os principais requisitos para a construção da bodega que mais parece um conjunto arquitetônico que mistura inovação tecnológica e estética. Criação do arquiteto chileno Smiljan Radic, escolhido por um concurso de arquitetura no qual saiu como vencedor.

Cercada pelos vales, a bodega foi projetada para que sua maior parte fosse subterrânea, o que faz com que o vinho esfrie de maneira natural evitando o uso de ar condicionado. O teto é feito de uma tela especial transparente, que valoriza a luz do dia e evita o uso de luz artificial. Ele é o elemento arquitetônico mais importante e quando visto do exterior se tem a impressão de uma enorme asa branca.

Na parte externa tem uma praça de águas que no dia da nossa visita, infelizmente, estava vazia pois, segundo a guia, estava em manutenção. Mesmo assim o lugar é admirável. Obra da escultora Marcela Correa (esposa do Smiljan Radic), a proposta é que você tenha a impressão de estar caminhando sobre a água. Por conta do reparo, não pudemos viver essa experiência. Veja a foto com água e repare a diferença.

 

Foto: site da Vik

Foto: site da Vik

Dentro da bodega, a guia Francesca nos explicou sobre o processo completo da elaboração do vinho, passando pelos tanques de aço inoxidável e pelas barricas de madeira. Daí, seguimos para a sala de degustação. Chegou a melhor hora: a de experimentar o segundo melhor vinho chileno.

 

O que é interessante nessa degustação?

Para começar, a sala é deslumbrante e com um grande altar de pedra onde o vinho Vik está exposto com o destaque que merece.

O vinho é feito de uma mistura de uvas, ou seja, é um ensamblaje. O interessante é que, antes do mais esperado, degustamos primeiro um vinho da cepa Cabernet Sauvignon 2015, seguimos com um Syrah 2015 e um Carmenere também 2015. Para que pudéssemos sentir a diferença entre as uvas. E, finalmente, a hora de experimentar o famoso Vik. Meu Deus! O vinho é simplesmente perfeito!

Perguntei sobre os outros vinhos que experimentamos, já que a Vik só produz dois únicos vinhos e a guia me explicou que esses vinhos eram produzidos exclusivamente para as degustações na vinícola.

Curiosidade: A Vik é uma das poucas vinícolas chilena que faz a seleção das uvas por laser.

A máquina ultra moderna Delta R2 Vistaly que seleciona as uvas automaticamente através de um laser.  Segundo Patrick Vallet – Winemaker do vinho Vik, a máquina é uma selecionadora óptica que escolhe cada uva de acordo com o critério indicado por eles. A grande vantagem é que a máquina seleciona fruta por fruta numa velocidade que o olho humano não pode fazer e elimina os frutos ruins.

 

 

 

 

 

O Hotel

Nada convencional, a entrada do hotel já causa um impacto, tanta decoração requintada em um mesmo lugar.

Não ficamos hospedados, eu e Flávio fomos para passar o dia, mas a simpática Sabrina Fière – gerente geral da Vik nos levou para conhecer os quartos que estavam desocupados.

E que surpresa! Cada quarto é uma galeria de arte. E a vista? De tirar o fôlego.

São 22 quartos, todos com janelas panorâmicas com deslumbrante vista para o vinhedo ou para a Cordilheira.

Em cada um, uma surpresa, cada quarto foi assinado por um renomado artista, a maioria chileno,  como Sebastián Valenzuela, Francisco Uzabeaga,  Pablo Montealegre, Mario Toral etc.

Quero voltar para viver esse momento mágico. Uma excelente opção de lugar para comemorar uma data importante, como aniversário de casamento, né maridão Flávio Oliveira? Março tá chegando.

 

Curiosidade: a obra mais cara e mais importante do hotel é do Artista Anselm Kiefer, um pintor e escultor Alemão. A obra retrata o Holocausto na Alemanha. No quadro é possível ver vários números, que são as inscrições que colocavam nas pulseiras dos braços dos judeus. 

 

Como disse no inicio do post, a Vik não é apenas uma vinícola, é um lugar para você viver uma experiência fascinante.

É uma mescla meio louca, de vinho, arte, glamour, campo, modernidade e ao mesmo tempo uma simplicidade que te faz se sentir à vontade.

Você pode ficar hospedado no luxuoso hotel ou apenas ir para passar o dia, como nós fizemos.

Tem também opção de cavalgadas e passeios de bicicletas pelo vinhedo.

Veja aqui todas as experiências que a vinícola VIK oferece. 

Ficaram com vontade de conhecer a VIK?

Entre em contato com uma das nossas agências parceiras.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade