Como é viajar de Santiago a Mendoza de carro?

Saiba como é viajar de Santiago a Mendoza de carro; neste post vou te contar como foi a nossa viagem.

Para quem chegou aqui agora, vale lembrar que moramos no Chile há 8 anos e fizemos essa viagem até Mendoza em nosso carro.

Mas, antes de contar a minha experiência, vou contar a do Paulo Iunes, que viajou de carro, em outubro de 2022 e me mandou um relato com as informações atualizadas:

“Passo a passo para alugar carro em Santiago com ida e volta de Mendoza, dirigindo pela cordilheira do Andes.

Entrei em contato com várias locadoras, mas somente a Econorent foi quem fez o processo total. Primeiro, reservei o carro e pedi a autorização de travessia de fronteira que a própria Econorent providenciou, paguei $83.300 (R$450) para o trâmite + U$ 120  para o Seguro e me pediram 7 dias úteis para finalizar”.

 

Documentos solicitados pela Econorent para fazer todo o processo:

Informamos que para la solicitud de Permiso Internacional Argentina, necesitaremos que nos envíe la siguiente información y documentos:

  • Imagen a color nítida de pasaporte o documento de Identidad (Conductor principal y adicional, si aplica)

  • Imagen a color nítida de Licencia de Conducir (Conductor principal y Adicional, si aplica)

  • Fecha exacta de la primera entrada a Argentina

  • Fecha exacta de la última salida de Argentina, regreso a Chile

  • Destino en Argentina

  • Paso fronterizo a utilizar

 

*Tanto la licencia como el pasaporte deben ser del mismo país* 

Este documento notarial le permitirá entrar y salir a Argentina todas las veces que desee dentro de las fechas que ud informe. 

Segundo o Paulo, na ida, a imigração  foi super tranquila, a saída do Chile foi rápida, mas  a entrada na Argentina demorou uns 35 minutos.

Como foi nossa experiência de viajar de Santiago a Mendoza de carro?

Em Mendoza foi muito tranquilo, sem nenhuma ocorrência por estar com carro alugado.

Na volta na imigração chilena foi muito demorada, estavam numa operação onde fiscalizaram todos os carros que voltavam da Argentina e ficamos cerca de 1:40 minutos até passar na imigração.

Mesmo assim valeu muito a pena, farei novamente, pois a viagem é fantástica as paisagens incríveis.

 

Já conhecemos a cidade que mais produz vinhos argentinos e os posts podem ser lidos aqui.

Flávio e eu sempre tivemos o desejo de viajar de Santiago a Mendoza de carro, de tanto que nós já tínhamos ouvido falar que a estrada é linda; fizemos e não nos decepcionamos.

Agora, vou contar todos os detalhes!

Saímos de casa de madrugada, ainda estava escuro, então tivemos a sorte de pegar um amanhecer espetacular, com o céu repleto de cores. Foi inesquecível!

São cerca de 380 quilômetros de Santiago a Mendoza, nem é tanto assim, mas como o caminho é na cordilheira, cheio de curvas e de altos e baixos, isso requer muito mais atenção e a viagem pode demorar 7 horas ou mais, contando o tempo de trâmites na aduana.

Nossa viagem demorou cerca de seis horas. A primeira parada foi na Aduana chilena, onde fizemos os trâmites de saída do país.

A demora foi na Aduana Argentina, pois ficamos parados por quase duas horas na fila para a liberação de entrada no país. Eles fazem uma fiscalização bem rigorosa, por isso a demora. Mas deu tudo certo e fomos autorizados a continuar o caminho.

Seguro Internacional obrigatório para viajar de Santiago a Mendoza de carro:

Para sair do país com o carro é necessário contratar um seguro internacional – RCI (Responsabilidade Civil Internacional) e na aduna ainda é preciso apresentar esses comprovantes, além de preencher uma declaración jurada de salida temporal de vehiculo.

Passamos pelo túnel Cristo Redentor, que é onde está a divisa dos países, um túnel gigante de mais de 5 quilômetros e então começa a nossa aventura pela majestosa Cordilheira dos Andes. Cada quilômetro de estrada é uma surpresa! E a cada curva, uma foto.

Ali pelas 10 horas da manhã eu já estava louca para tomar um café, então, paramos na cidadezinha de Uspallata – a primeira cidade que vimos no caminho e que dava para parar. Lógico, já comecei o dia com um café com leite e uma Media Luna.

E viajar de carro tem a vantagem de você fazer tudo no seu tempo, parar onde quiser, e decidimos parar para tirar fotos no Embalse Potrerillos, que apesar de estar com pouca água, chamava a atenção pela cor azul turquesa; não tinha como passar batido.

Continuamos na estrada, admirando tanta beleza, logo, a viagem passou muito rápido.

Por volta das 12 horas chegamos em Luján de cuyo, onde avistamos a primeira vinícola – Bodega Septima, lógico que paramos para conhecer. Não fizemos nenhum tour, mas conhecemos a vinícola, o restaurante e aproveitamos para comprar vinhos.

Como tínhamos um almoço reservado na Bodega Terrazas, continuamos nosso caminho.  E o restante dessa história você vai ficar sabendo no próximo post.

 

Dicas importantes:

  • Viaje com o tanque cheio, pois quase não tem locais para abastecimento na estrada.
  • Leve um lanchinho, porque não tem lugar para comprar.
  • Na parte chilena tem alguns pedágios, varia entre $1.000 e $2.600. É bom ter pesos chilenos trocados.
  • A estrada na parte chilena é melhor que na Argentina.
  • Viaje com tempo para aproveitar a vista da estrada que é realmente surpreendente.
  • Essa viagem não dá para fazer no inverno, entre junho e setembro, pois pode acontecer de nevar muito e a estrada fechar. Nesse período prefira avião.

Já viajamos também de avião para Mendoza e aqui eu escrevi sobre tudo que você precisa saber antes de viajar para Mendoza. 

Aqui também tem um roteiro de 3 dias em Mendoza

As melhores vinícolas para visitar em Mendoza

Agora se o seu objetivo é viajar de carro dentro do Chile, aqui eu conto tudo sobre as estradas chilenas.

 

Outras viagens que fizemos de carro:

Moramos no Chile há 8 anos e sempre gostamos de sair de Santiago de carro para desbravar as estradas do Chile e conhecer outras cidades.

Já viajamos de carro para Pucón, no Sul do Chile,  também para Valdivia.

No final de janeiro começou a nossa próxima expedição para o Sul do Chile: Pucón, Puerto Montt, Puerto Varas, Frutillar, Chiloé…E chegamos até Bariloche.

Nos finais de semana, sempre escolhemos cidades mais próximas e que dê para fazer um bate e volta.

Valparaíso e Viña del Mar, por exemplo, estão a cerca de 1h30 de Santiago, numa estrada bem tranquila e sinalizada.

Você ainda tem a vantagem de poder parar numa das vinícolas do Valle de Casablanca, que fica no caminho.

Lembrando que o motorista não pode degustar os vinhos, apenas visitar as vinícolas. Isso porque aqui, assim como no Brasil, é tolerância zero com relação ingestão de bebida alcoólica e direção.

No verão, gostamos de fugir de Santiago para conhecer praias chilenas, já que em menos de 2 horas é possível dar um mergulho no Oceano Pacífico. 

Agora deixa nos comentários, você também gosta de viajar de carro?

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade

Comentários

  1. Olá Rosi!

    Excelente o blog, parabéns.

    Gostaria de uma dica, estamos indo em 4 pessoas para fazer essa viagem de Santiago a Mendonza, estamos com receio de ter atraso no voo e ter que fazer esse trecho a noite, é seguro mesmo a noite?
    Qual modelo de carro recomenda?

    Nossa viagem é em janeiro.

    1. Em que época voce vai?
      O caminho fora do inverno é seguro sim, porém a espera na aduana pode ser bem demorada.
      Um abraço !

  2. Olá Rosi, estou indo para o Santiago em outubro, minha terceira vez nesse lugar maravilhoso.
    Em 2014 fiz esse trajeto com minha esposa e adoramos, agora pensamos em repetir a ida de carro até Mendoza com nossos filhos que já são adultos, mas estamos com dificuldades de encontrar locadoras de veículos que permitem fazer a saída para a Argentina.
    O pessoal da Rentcars.com nos informou que entre as locadoras do relacionamento deles, apenas a Europcar permite e os custos estão absurdos, proibitivos mesmo, somente entre taxas e seguros está custando em torno de 1400 dólares.
    Desistimos e estou pesquisando outros passeios, mas como última esperança…rs
    Você tem alguma informação diferente desta?

  3. Obrigado pelo relato.
    Estou planejando ir a Santiago de aviao partindo do Brasil e ir de carro alugado para Mendoza.
    Existe algum pedagio na parte argentina que eu precisaria ter pesos trocados para a viagem?

    1. Nossa Leonardo,
      Eu não me lembro mais, mas acho que não tem. De todo jeito sugiro trocar um pouco de pesos argentinos aqui no Chile para não viajar sem nada de moeda local.
      A cotação aqui vale muito a pena.
      Um abraço!