Passeios gratuitos em Santiago do Chile: 20 atrações para curtir

Há muitos passeios gratuitos em Santiago do Chile: museus, parques, visitas guiadas, troca de guarda…

São muitos programas bacanas em que você não vai gastar nenhum tostão, nadica de nada.

Inclusive, tenho certeza de que você vai se surpreender, pois, é possível encontrar atrações no Chile como um todo, gastando muito pouco.

E como a maior parte dos viajantes brasileiros escolhe a capital Santiago como um dos pontos principais de estadia, nada mais justo que explorá-la a fundo!

Pensando nisso, fizemos uma listinha com 20 atrações gratuitas para você curtir em Santiago do Chile.

Inclusive, já fomos a todas. Em algumas fui sozinha, outras com a família. Aliás, tudo que conto aqui são experiências nossas.

Assim, você não entra em fria. Combinado?

De quebra, vamos dar algumas dicas para você planejar sua viagem e elaborar o seu roteiro para ter o melhor custo-benefício.

Então, o melhor é aproveitar!

 

  • Centro Histórico e Plaza de Armas

A princípio, a melhor forma de conhecer e ver todos os detalhes da cidade é caminhando.

Vamos começar pelo Centro Histórico de Santiago do Chile, que mescla tradição e modernidade na arquitetura de suas praças e museus.

Então, dedique um pouco do seu tempo caminhando pelo Centro e reparando na arquitetura e nos detalhes dos edifícios.

Infelizmente, depois da onda de protestos pelo qual o Chile passou e junto a isso a pandemia, o Centro de Santiago está bastante sujo e pichado.

Mostrei tudo nos meus stories outro dia e deixarei nos destaques, me siga no @blognosnochile

Para chegar: Metrô linha 1 – vermelha e descer na Estação Universidad de Chile.

Você já estará no Centro. Agora, caminhe pelo Paseo Ahumada, até chegar a Plaza de Armas.

 

  •   Museu Histórico Nacional

O segundo passeio gratuito em Santiago do Chile na nossa lista é o Museu Histórico Nacional.

Também localizado na Plaza de Armas, é um museu interessante e vale a visita.

Como a entrada é de graça, é uma excelente oportunidade de conhecer um pouco da história do Chile.

Contudo, o museu permanecerá fechado por 2 anos para reforma.

 

  • Mercado Central

Entre os passeios gratuitos em Santiago do Chile, também está um tradicional ponto turístico: o Mercado Central, famoso por servir a Centolla (uma espécie de caranguejo gigante).

Porém, tem que ir preparado, pois, o assédio de garçons e guias turísticos é enorme.

Inclusive, eu confesso que não gosto e atualmente é dispensável a visita ao mercado.

 

mercado-central-08

 

  • Palácio La Moneda

Embora muita gente não saiba, o Palácio La Moneda, sede do governo chileno, tem visita guiada de graça, mas é preciso agendar antes.

Nessa visita, você conhece os salões internos do Palácio.

Como chegar: metrô linha 1 – vermelha – descer na Estação La Moneda.

 

  • Centro Cultural La Moneda

Localizado na parte de baixo do palácio La Moneda, com entrada pelas laterais, o lugar é lindo e sempre tem boas exposições.

Logo, essa é uma opção que não poderia ficar de fora da nossa curadoria de passeios gratuitos em Santiago do Chile.

A entrada no Centro Cultural é grátis e algumas exposições também, já outras tem que pagar, depende do dia da sua visita.

Além disso, o espaço conta com cafés e internet grátis.

Fique de olho na nossa agenda cultural publicada todos os meses.

 

  • Troca de guarda

Aqui, vai mais um passeio gratuito imperdível em Santiago do Chile: a troca da guarda é uma cerimônia tradicional do Palácio de la Moneda e acontece a cada 2 dias.

Trata-se de um belo desfile com os chamados Guardias del Palacio, unidade pertencente aos Carabineros de Chile.

Com 40 minutos de duração, o evento começa junto à enorme bandeira do Chile, na Plaza de la Ciudadanía, e vai até a Plaza de la Constitución, ao norte do Palacio de la Moneda.

Cavalaria e banda marcial dão o tom: lindo e emocionante.

 

  • Tour a pé

Os turistas podem descobrir alguns segredos de Santiago do Chile por meio dos tours gratuitos.

Esses tours são realizados por guias de turismo da Municipalidade de Santiago do Chile e apresentam diferentes roteiros que permitem conhecer detalhes da história e da cultura chilena, bem como apreciar o cotidiano da região central.

 

  •  Cerro Santa Lucía

O Cerro Santa Lucía também é um ótimo passeio para ver Santiago do Chile do alto.

Mas se prepare para encarar uma subida até chegar ao topo do Cerro.

A vista, é claro, compensa qualquer esforço, já que de lá de cima é possível ver a Cordilheira.

Como chegar: metrô linha 1 vermelha – Estação Santa Lucía.

 

  •  Feira de Artesanato Santa Lucía

Agora, se você quiser aproveitar os passeios gratuitos em Santiago do Chile para comprar alguma lembrancinha elevar para o Brasil, a parada é na Feira de Artesanato Santa Lucía.

Ela fica em frente ao Cerro Santa Lucía, é só atravessar a rua e você já estará na feira.

 

  •  Cerro San Cristóbal, subindo a pé

Subindo a pé é de graça; são cerca de 40 minutos de uma caminhada puxada, mas com uma vista linda.

Se preferir, há a opção de subir de funicular, que é uma espécie de bondinho (mas precisa pagar).

Logo lá em cima tem o Santuário Imaculada Conceição, com uma imagem de 22 metros de altura e uma vista maravilhosa de Santiago do Chile.

Funciona todos os dias. Nas segundas de 13h as 20h e nos outros dias, de 10 as 20h.

Atenção: primeira segunda-feira do mês, fechado para manutenção. Dê uma esticadinha até mais tarde e fique lá em cima para ver o pôr do sol.

Inclusive, posso te dizer que é imperdível!

Vale aproveitar para conhecer o teleférico, mas tem que pagar!

Como chegar: metrô linha 1 Vermelha – Estação Baquedano, sai pela Plaza Itália e segue a rua Pio Nono.

 

 

  • Parque Bicentenário

Este passeio gratuito em Santiago do Chile é ideal para quem gosta de caminhar e fazer lindas fotos.

Ademais, é ótimo também para quem viaja com crianças.

Afinal, o espaço tem vários brinquedos superdiferentes e modernos, trilhas para corridas e caminhadas, lago com cisnes e peixes, aparelhos para ginástica e, no verão, até guarda-sol e sombrinhas de praia.

Como chegar: nesse parque não dá para chegar de metrô, fica longe. O ideal é pegar um táxi.

 

  •   Feira de Artesanato Los Dominicos

Esta é mais uma atração indicada para quem deseja comprar boas lembrancinhas para levar para o Brasil.

No mais, é um passeio gostoso, lugar agradável e tem uma linda vista para a Cordilheira.

Logo, vale a pena fazer esse passeio,

Como chegar: metrô linha 1 vermelha – última estação – Los Dominicos.

 

  •  Parque de Las Esculturas

Localizado em Providencia, ao lado do rio Mapocho, o parque exibe obras de artistas locais em vários tamanhos, formas e materiais.

Esse espaço fica cheio, pois, os chilenos sabem aproveitar bem, deitando na grama, fazendo ginástica, andando de bicicleta, namorando e curtindo o verão.

Ah, o Parque de Las Esculturas fica pertinho do shopping Costanera; aproveite para visitar.

A propósito, no Shopping Costanera está o mirante mais alto da América Latina; a entrada é paga.

Como chegar: metrô linha 1 – vermelha – Estação Los Leones.

 

  • Museu Nacional de Bellas Artes

Com entrada liberada, o museu conserva coleções de arte chilena desde a época da Colônia até os dias de hoje.

Além da exposição permanente de arte nacional, o museu realiza exibições temporárias de artistas nacionais e estrangeiros.

Então, se você é ligado em cultura e arte, não deixe de incluir essa atração entre os seus passeios gratuitos em Santiago do Chile.

 

  •  Museu da Memória e dos Direitos Humanos

Esse é imperdível para quem quer conhecer um pouco do período da Ditadura Militar.

Estamos falando de uma edificação moderna e bonita, talvez para dar uma leveza ao tema tratado.

O Museu da Memória e dos Direitos Humanos é o mais triste e emocionante que já visitei.

Está localizado em frente ao Parque Quinta Normal, que tem outros lindos museus.

Além de ser fácil de chegar até lá, dá para ir de metrô.

Como chegar: metrô linha 5 – verde – Estação Quinta Normal. O endereço é Matucana 501, Metro Quinta Normal, Santiago do Chile.

 

  •   Museu Nacional de História Natural

Aproveitando que você está no Parque Quinta Normal, não deixe de visitar o Museu Nacional de História Natural.

Além da construção em estilo neoclássico ser tão imponente quanto a do Museu de Bellas Artes, o acervo encantada gente de todas as idades.

Ali, há exposições permanentes e itinerantes, e o acervo do museu permite que os visitantes consigam explorar as peculiaridades da fauna e flora chilenas.

Um exemplo são as réplicas de animais que dominavam a região nos tempos mais remotos.

Além disso, é possível conhecer detalhes da geografia de diferentes regiões do Chile, como o Deserto do Atacama, Patagônia e região dos Lagos.

Até mesmo a inóspita Ilha de Páscoa está presente. Entre os principais destaques está um enorme esqueleto de baleia!

 

  • Bairro Lastarria

Linda arquitetura, com algumas ruas que ainda conservam a construção original e excelente oferta gastronômica.

Assim é o bairro Lastarria, ponto obrigatório para quem curte restaurantes. Apesar de ser muito perto do centro, mantém o ar de bairro residencial e boêmio.

Portanto, vale a visita.

Como chegar: metrô linha 1 – vermelha – Estação Santa Lucía.

 

Veja aqui o nosso vídeo do bairro Itália

O que levar em conta na hora de planejar sua viagem ao Chile?

Agora que você já conhece os passeios gratuitos em Santiago do Chile e sabe o que fazer por lá gastando pouco, é hora de pensar em como será sua estadia.

Então, anote nossas dicas a seguir:

 

Transporte

Conforme dissemos, normalmente os brasileiros preferem começar o roteiro por Santiago do Chile, até porque a capital está a poucos quilômetros do Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez.

Dali é bem fácil acessar o centro da capital chilena; temos dica de transfer aqui no blog.

Já em Santiago do Chile, você encontra um eficiente metrô que conecta os principais pontos turísticos, além de ônibus, táxis e motoristas de aplicativos. Além disso, dá para ir por conta própria para várias outras regiões, com ônibus de viagem saindo da rodoviária.

 

Época para viajar

Bem, isso vai depender muito do que você quer fazer.

Por exemplo, a neve é uma das mais concorridas atrações no Chile.

A temporada normalmente vai de junho a setembro, e te dá a possibilidade de se hospedar nas montanhas, como é o caso de Farellones e do Valle Nevado.

Aqui tem um post com a melhor época para viajar para o Chile.

Porém, se o que você quer mesmo é passear curtindo o verão no Chile, vale a pena ir entre novembro e março.

Afinal, essa época tem temperaturas quentes, e dá para andar bastante, já que não chove tanto.

 

Hospedagem

Hotéis no Chile não faltam, especialmente em Santiago do Chile.

Lá você encontra opções para todos os bolsos e gostos.

Além disso, há hostels (muito procurados pelos mais descolados) e apartamentos ― uma opção de ótimo custo-benefício para quem está com mais pessoas e deseja mais liberdade.

 

Moeda

É preciso ter certo cuidado na hora de trocar reais por pesos chilenos, pois os múltiplos de 1.000 às vezes confundem.

Honestamente, você não precisa se preocupar em comprar dólares nem tentar levar pesos do Brasil.

Como não é novidade, ao chegar ao aeroporto troque algum dinheiro só para o traslado até a cidade.

Então, procure uma casa de câmbio, mas fique atento, pois, pode haver grande diferença de um lugar para outro.

 

Seguro viagem

De antemão, este é um item obrigatório para entrar no Chile.

Então, ao decidir seu roteiro, invista em um seguro viagem.

Além de dar coberturas para perdas e danos, como roubos e extravios de bagagem, também evita dores de cabeça ainda maiores no caso de enfermidades ou acidentes.

Veja como escolher o melhor Seguro Viagem para o Chile – com cobertura para a Covid-19

 

Esses são os 20 passeios gratuitos em Santiago do Chile. Esperamos que tenha gostado das sugestões.

Se precisar de ajuda para planejar sua viagem ao Chile, conte comigo!

Presto assessoria personalizada para quem quer viajar sem perrengues!

Quero saber como funciona

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade