Tour, degustação de vinhos e almoço na vinícola Haras de Pirque – Pertinho de Santiago

Já conhecia a Haras de Pirque, voltei para atualizar este post e contar todas as novidades sobre essa vinícola, e desse vez, conheci também o restaurante.

Para quem me acompanha sabe que visitar vinícolas é um dos meus passeios preferidos. Já são 64 na minha lista. Adoro!

Haras de Pirque fica aqui pertinho de Santiago, no Valle del Maipo.

Uma vinícola considerada boutique, pela pequena produção de vinhos finos.

Com uma proposta super  diferente, o dono reuniu duas paixões: a criação de cavalos e a produção de vinhos.

No local funcionava um haras, por isso o nome da vinícola, mas hoje já não tem cavalos.

Como é a vinícola Haras de Pirque

Pra você ter a ideia do amor do dono pelos cavalos,  a bodega da vinícola tem o formato de uma ferradura.

Construção nova, do ano 2.000 e única no mundo, com 5.300 m2 e capacidade para 1.5 milhões de litros.

Nesse local  funcionou o haras mais antigo do Chile e de exclusiva criação de cavalos de raça.

Como é o tour na Haras de Pirque

O tour na vinícola Haras de Pirque é bem personalizado, passa por toda a bodega, andando por uma passarela na parte superior e daí tem uma visão completa tonéis onde ficam guardados os vinhos.

A construção da bodega é toda em desnível, o que facilita o trabalho manual, evitando assim o uso de máquinas. Segundo o guia  Matías que nos acompanhou, a vinícola conta com uma colheita manual e já tem o selo de vinícola orgânica.

São produzidos 360 mil litros ao ano e desse total, 95% é exportado, ou seja, quase nada do que é produzido fica aqui no Chile, e o Brasil é o maior importador.

No tour passamos por 5 ambientes dentro da bodega:  a área de fermentação, depois fomos para a vinificação, saímos para o pátio de colheita, depois o balcão que é a parte mais alta da vinícola e quem tem uma linda vista para os vinhedos, e por último, a sala de barricas de carvalho, que é onde ficam guardados os melhores vinhos da vinícola que são os íconos.

 

Como é a degustação na haras de Pirque

Depois de conhecer toda a bodega e ouvir a explicação sobre o processo de produção dos excelentes vinhos, chegou a hora da degustação, que acontece na sala de guarda. Uma sala linda e que tem em exposição a maquete da bodega.

Eu fiz o tour Experiencia Albis Icono e degustei 3 vinhos: 1 Chardonnay, 1 Cabernet Sauvignon e o vinho ícone Albis (o melhor da vinícola) que e uma mescla.

Aí você vai me perguntar: Rosi, qual vinícola é a melhor?

Eu acho que não tem melhor, nem pior. O ideal é você ler os posts aqui do blog e avaliar a que mais combina com você. Aqui você pode ler todos os posts. Se é amante de vinhos de qualidade, o melhor é escolher vinícolas menores e mais personalizadas. Aqui no blog já falei também da El Principal, que também é uma vinícola pequena e com tours personalizados e fica bem ao lado da Haras de Pirque, então fica como opção para quem quer conhecer duas em um mesmo dia. Já escrevi também sobre a vinícola Perez Cruz e a Alyan, que tem um tour no pôr do sol que é lindissimo.

Jä para quem não abre mão de conhecer a Conha y Toro, dá para visitar a maior do Chile e depois e ir para a Haras de Pirque também.

Elas são tão próximas uma da outra. Acredito que uns 15 minutos de carro.

Como é o almoço no restaurante da Haras de Pirque

Uma boa opção para quem está visitando o Valle de Maipo é comer neste restaurante, pois poucas vinícolas neste vale tem opções de locais para comer.

Com uma vista linda para a cordilheira e as parreiras de uvas, o restaurante oferece dois tipos de menus que incluem: entrada, prato principal, sobremesa e café ou chá. Tudo isso acompanhado de duas taças de vinhos, o valor muda de acordo com os vinhos.

Gostei bastante da comida, atendimento também foi muto bom e comer apreciando a vista fez toda a diferença, então deixo como sugestão escolher uma mesa perto da janela.

Valores a partir de $37.000 CLP (R$200) por pessoa.

Funciona de quarta a sábado, a partir de 12h30.

Para fazer reserva no restaurante, clique aqui.

 

 

Como chegar na Haras de Pirque:

Como o acesso não é tão simples, recomendo contratar um transfer, tem indicação de transfer da minha confiança  aqui ou contratar uma das agências parceiras do blog.

Metrô e táxi: Ir até a estação Tobalaba e lá pegar a linha 4 (azul). Descer na última estação – Plaza Puente Alto e lá pegar o táxi para a vinícola. Atenção: como ela não é muito conhecida pode ser que o taxista não saiba, por isso, é importante estar com o endereço da vinícola em mãos.

Metrô e ônibus: Infelizmente, como é uma vinícola bem afastada, não dá para chegar em ônibus. Outra opção é pegar um táxi, desde Santiago.

Tempo do trajeto: Desde o momento que você pega o metrô na estação Tobalaba – linha 4, uma média de 1 hora e 50 minutos o percurso aproximadamente.

Saindo da Concha y Toro para Haras de Pirque: O mais indicado é pegar um táxi.

Valores do tours com degustação : A partir de $20.500 CLP (R$110).

Para reservar, clique aqui.

Clique aqui para saber quais vinhos levar para o Brasil e onde comprá-los.

Chile tem 5 vinícolas na lista da 50 melhores do mundo, eu conheço todas!

Fiz o tour a convite da vinícola Haras de Pirque e o post reflete minha opinião.

Clica para assistir nosso vídeo na Haras de Pirque

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade