Chile em junho: clima, roupas ideais e o que fazer

Em junho começa a época mais esperada pelos turistas brasileiros: o inverno. 

Quem viaja para o Chile no inverno não pode perder os passeios para a neve. Opções de estações de esqui próximas a Santiago não faltam: Farellones, El Colorado, La Parva e Valle Nevado – essa última, que é a mais alta e a que todos os brasileiros querem conhecer.  

No dia 21 de junho se inicia oficialmente a temporada de inverno de 2023, que se estende até meados de setembro. Saiba todos os detalhes neste post.

Quando eu digo temporada de inverno significa que todas as estações estão com as pistas de esqui abertas e o parque Farellones funcionando a pleno vapor. Mesmo com as pistas de esqui ainda fechadas, Valle Nevado é o único centro de esqui que pode ser visitado o ano todo. 

Junho também é um dos meses com maior número de turistas em Santiago. Outro ponto importante para levar em conta quem visita o país nessa época é que até 2 de setembro ficamos com uma hora de fuso a menos com relação ao horário de Brasília (horário de inverno no Chile).

 Veja a seguir as dicas de que roupas usar e o que fazer em junho em Santiago do Chile.

Clima e temperatura em Santiago do Chile em junho

As temperaturas tendem a baixar mais para o final do mês de junho e são bem variáveis em Santiago, entre -2 e 18 graus. Já nas estações de esqui, dependendo da altura, as temperaturas podem chegar a -10 graus. Quem não está acostumado, precisa estar preparado. 

Muito frio? Sim. Mas quanto menor a temperatura e maior a possibilidade de chuva, melhor para quem quer ver a neve. A neve pode começar a cair no início de junho e ir até setembro, mas aviso desde já: não tem data certa para chegar.

Nesta época, começa a amanhecer mais tarde e os dias são mais curtos. Amanhece por volta das 7h40 e escurece por volta das 17h50. 

Podemos ter um pouco de chuva no inverno, mas não se preocupe. Nada parecido com o Brasil. Aqui chove bem menos e costuma passar rápido, dificilmente por dias e dias. E nem podemos reclamar, já que a chuva é escassa e precisamos dela para ter neve.

 

Roupas ideais para a sua viagem ao Chile em junho 

Muitas pessoas me perguntam sobre as roupas que devem trazer para viajar nesta época. Na hora de fazer a mala para aproveitar o inverno no Chile, vale a pena planejar bem os passeios e o tempo na montanha e em Santiago. Sim, na montanha o frio é mais intenso, o que vai exigir casacos maiores. Eu explico melhor a seguir.

Em Santiago, o ideal é usar as três camadas para não sentir frio:

1ª camada: é o que chamamos de segunda pele, como blusas térmicas. Elas são de tecido sintético (como o da meia-calça, só que bem mais grosso), bem coladinhas no corpo. Já a dos homens é um pouco mais soltinha.

2ª camada: o ideal é que ela seja composta por peças de fleece, um tecido que chamamos aqui de polar. Para quem não tem, ou não quer comprar porque provavelmente não usará no Brasil, pode ser uma blusa de moletom grossa ou de lã.

3ª camada: tem que ser de agasalhos bem grossos, como sobretudos e jaquetas. O ideal são peças bem quentinhas e impermeáveis, que podem ser usadas na neve.

As mulheres podem abusar das botas, toucas e chapéus. E os homens não precisam ficar com vergonha, podem usar cachecol e gorros, todos aqui usam. 

Já para quem vai curtir a neve, a minha dica é saber quantos dias você vai passar na montanha. Se for só um dia, não compensa comprar roupas de neve, mas se pretende conhecer outros centros de esqui e praticar o esporte várias vezes, aí vale o investimento da compra.

Minha sugestão é que, se for a primeira vez, o melhor é alugar, pois você nem sabe se vai gostar. Outra coisa, quando se aluga há muitas opções e você poderá escolher o que mais vai combinar com você. Para se ter uma ideia, o aluguel de um conjunto para neve (casaco, calça, bota e luvas estava entre CLP $25.000 e $30.000 em 2022.

Veja o nosso vídeo no YouTube : mala de inverno para o Chile.

Se você não tem opções de casacos para o frio, saiba que os preços costumam ser mais atrativos que no Brasil, sem contar que as peças estão mais preparadas para o inverno daqui. 

Leia esse post sobre roupas de inverno para saber mais.

Nos passeios, recomendo levar, mesmo que em dias mais frios:

  • Protetor solar;
  • Protetores labiais;
  • Creme para as mãos;
  • Soro para o nariz;
  • Garrafinha de água.

Se você vai viajar somente com uma bagagem de mão, leia o meu post sobre o que pode ou não levar

Passeios recomendados em Santiago e arredores

Os passeios para parques de neve são os mais procurados do mês, mas também há outras coisas interessantes para fazer no frio. 

Confira o que tem de bom para fazer em junho:

Ski Day: na segunda quinzena de junho, os parques já têm data garantida de abertura. Em geral, o trajeto de Santiago até o topo da montanha leva cerca de 1h30. Você pode aproveitar o inverno chileno para fazer umas aulinhas e se aventurar no esqui ou snowboard.

Passeios panorâmicos na Cordilheira: você pode optar por um passeio mais contemplativo, apenas se divertir na neve, andar de teleférico, fazer lindas fotos, tomar um chocolate quente e comer uma empanada chilena.

Vinícolas: outro passeio recomendadíssimo. No inverno, as parreiras estão secas, em pleno processo de renovação, porém essa é uma época super interessante para conhecer o processo de produção e, obviamente, para degustar vinhos chilenos.

Patinação no gelo: mais um programa para curtir o inverno chileno. Vale conhecer a pista de patinação no gelo montada ao ar livre dentro do Parque Araucano.

Termas Valle de Colina, em Cajón del Maipo: dá para curtir as águas quentinhas do vulcão San José mesmo no frio. São 8 piscinas naturais ao ar livre com a temperatura variando entre 24 e 55  graus. As águas são mineralizadas, provenientes do vulcão San José e prometem relaxamento e alívio de dores no corpo.

Parque Metropolitano de Santiago: lá você poderá conhecer o Cerro San Cristóbal e o Zoológico. É uma boa opção para quem está viajando com crianças.

Eventos em junho

Teremos dois feriados em Santiago do Chile em junho 2023:

  • 21 de junho (quarta-feira) – Dia Nacional dos Povos Indígenas
  • 27 de junho (terça-feira) – São Pedro e São Paulo


Se quiser saber todos os feriados de 2023, leia aqui. 

Alguns eventos do mês, em Santiago:

Show Carlos Vives – 1o de junho, Movistar Arena. Saiba mais, aqui.

Show Caetano Veloso – 6 de junho, Teatro Municipal de Santiago. Saiba mais, aqui.

Documentos para entrar no Chile em abril de 2023

Para entrar no país você pode usar a sua carteira de identidade (máximo de 10 anos da data de emissão) ou passaporte válido e em bom estado de conservação. Leia as informações completas, aqui. 

Desde o dia 10 de maio de 2023, o governo chileno suspendeu a exigência de teste de PCR, bem como do certificado de vacinação para a entrada do país.

Sobre o valor de 46 dólares exigido pelo Governo do Chile para entrada no país (mesmo como turista): essa lei já existia, mas não havia um mínimo estabelecido. Com a mudança, esse valor agora é o que está escrito na lei.

Os agentes de imigração sempre fazem perguntas básicas aos turistas: como qual o hotel vai ficar, por quanto tempo, se tem passagem e etc. Isso é comum. 

Agora, se houver dúvida de que a pessoa não vem a turismo, o agente pode pedir um comprovante que tenha esse valor diário para se manter no país. 

Então acalmem os corações. Na maioria dos casos, não é pedido.  Se precisar provar, você pode mostrar o dinheiro ou limite de cartão de crédito ou cartão Wise. E não precisa ser em dólares, pode ser a conversão em real.

Apesar de não ser obrigatório, contratar um seguro viagem é muito importante. O seguro você pode comprar através do link da minha página, eu ganho uma pequena comissão que me ajuda muito. 

E se você quiser mais informações sobre chip de celular, a voltagem, os melhores passeios, esse post vai te ajudar.

Gostou das dicas do que fazer em junho no Chile? Então, não deixe de compartilhar esse link. Deixe também seu comentário. Eu respondo a todos 🙂 

Lembrando que o  Nós no Chile não é agência, não vendemos passeios, mas temos indicação de agências da nossa confiança aqui na página, neste link.

Não deixe de ver o vídeo que fiz sobre as estações de esqui próximas a Santiago!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao comentar você concorda com nossa Política de Privacidade

Comentários

  1. Em um post seu acho que YouTube ou insta eu entendi que não era seguro ir na região do Theresa no inverno porque pode ter deslizamento, não sei se entendi bem . Agora li aqui que dá pra ir! Me explica melhor! Vou na segunda quinzena de junho se Deus permitir!